Mundo

Em áudio, Bullock se desespera enquanto invadem sua casa

Gravação, ouvida durante julgamento de Joshua Corbett

Midiamax Publicado em 10/04/2015, às 13h15

None
cultura-gente-bullock-invasao_1.jpg

Gravação, ouvida durante julgamento de Joshua Corbett

Joshua Corbett, o homem acusado de invadir a casa da premiada atriz Sandra Bullock em Los Angeles, compareceu ao tribunal nesta quinta-feira (9) para uma audiência preliminar, durante a qual foi divulgado o áudio dramático da ligação que ela fez ao serviço de emergência americano 911.

Bullock, que atuou em Um Sonho Possível e Gravidade , entre outros filmes, estava em casa durante a invasão. O áudio reproduzido em juízo foi tirado da ligação dela para a polícia em 8 de junho de 2014. Nele, uma Sandra Bullock frenética e temerosa descreve os acontecimentos.

“Alguém invadiu minha casa. Estou me escondendo no armário”, disse ela na gravação. “Estou trancada no meu armário. Eu tenho uma porta segura no meu quarto, e tranquei, e estou trancada no armário agora”, acrescentou.

Mais tarde, ela afirmou ter ouvido o suspeito bater na porta de seu quarto: “eu ouço, eu os ouço. Ouço alguém batendo na porta”. No tribunal nesta quinta-feira, vestindo uniforme da prisão, Corbett ficou imóvel enquanto a ligação era exibida.

O bandido, que tem 39 anos, se declarou culpado de várias acusações, incluindo roubo, perseguição e posse de uma metralhadora, além de 19 acusações ligadas a posse de armas.

A polícia informou ter encontrado um esconderijo de armas, como várias metralhadoras, na casa de Corbett, após sua prisão na residência de Bullock, que fica em um bairro nobre perto de Beverly Hills. Os promotores dizem que Corbett estava desarmado no momento da sua prisão.

Corbett, cuja fiança foi estabelecida em mais de 2 milhões de dólares em julho, está detido em Los Angeles. Ele pode pegar até sete anos e quatro meses de prisão se for condenado por três acusações de roubo, perseguição e detenção, bem como uma pena de prisão máxima adicional de 12 anos se condenado pelas acusações de posse de armas.

Jornal Midiamax