Mundo

Compositor da trilha sonora de ‘Titanic’ morre em acidente de avião

Horner ganhou duas estatuetas do Oscar por Titanic

Gerciane Alves Publicado em 23/06/2015, às 17h33

None
james-horner.jpg

Horner ganhou duas estatuetas do Oscar por Titanic

James Horner, compositor de trilhas sonoras de grandes sucessos de Hollywood como “Titanic” e “Avatar”, faleceu na segunda-feira aos 61 anos em um acidente de avião na Califórnia.

A revista especializada em Hollywood Variety informou que o compositor morreu na queda de seu avião particular em Santa Barbara, Califórnia.

“Perdemos uma pessoa incrível, com um coração enorme e um talento inacreditável. Ele morreu fazendo o que amava”, declarou a assistente pessoal de Horner, Sylvia Wells, em sua página do Facebook.

“O brilhante compositor James Horner, amigo e colaborador em sete filmes, faleceu tragicamente em um acidente de avião. Meu coração sofre por seus parentes”, escreveu o diretor e colega Ron Howard no Twitter.

Horner ganhou duas estatuetas do Oscar por Titanic (1997), dirigido por James Cameron: um pela canção “My Heart Will Go On”, interpretada pela canadense Celine Dion, e outro pela trilha sonora de filme dramático.

Também recebeu indicações ao Oscar pelas trilhas sonoras de vários outros sucessos de bilheteria, incluindo “Star Trek II A Ira de Khan”, “Star Trek III À procura de Spock”, “Krull”, “A dama de vermelho”, “Apollo 13”, “O Nome da Rosa”, “Coração Valente” e “Campo dos Sonhos”. Sua primeira indicação veio em 1986, com o filme de ficção científica “Aliens, O Resgate”.

A mais recente indicação ao Oscar de Horner foi para outro épico de ficção científica, o blockbuster de James Cameron de 2009, “Avatar”.

Com paisagens sonoras expansivas e emotivas, as trilhas sonoras de Horner levavam filmes ao seu clímax e acompanhavam os atores enquanto eles realizavam algumas de suas performances mais emocionantes.

Beijos carinhosos em “O Espetacular Homem-Aranha”, grandes batalhas em “Tróia” e momentos de tensa agitação em “Uma Mente Brilhante” foram todos criados com a ajuda de Horner.

Clássicos do cinema americano dos anos 1990, como “Jogos Patrióticos”, “Lances inocentes” e “Jumanji”, também contaram com composições de Horner.

Os principais atores e diretores do mundo do cinema e da televisão homenagearam Horner pela internet.

“Estou incrivelmente triste com a notícia da perda de James Horner. Cresci amando seu trabalho. Deixa um legado musical espetacular”, escreveu Seth MacFarlane, criador de “Família da Pesada”.

“Não há nada que tenha marcado mais a minha experiência de ir ao cinema que a genialidade musical de James Horner. Ele ficará na história”, escreveu o ator Rob Lowe.

O ator Ron Perlman, que atuou em “Círculo de Fogo”, disse que teve “sorte de poder dizer que estava em um filme no qual James Horner fez a trilha sonora”.

Outros compositores também falaram da influência duradoura de Horner em suas carreiras.

“James Horner, obrigado por me inspirar quando jovem a perseguir uma carreira na música para cinema. Obrigado por sua música. Descanse em paz”, escreveu Steve Jablonsky, que compôs para a série de filmes “Transformers”.

Horner também trabalhou nos populares filmes de animação “Em Busca do Vale Encantado” (1988) e “Um Conto Americano – Fievel Vai para o Oeste” (1991).

Ele foi indicado para um Oscar pela música “Somewhere Out There” em “Um Conto Americano”.

Jornal Midiamax