Mundo

Argentina abre centros de votação para eleições primárias

Cerca de 32 milhões de votantes vão definir os candidatos para o pleito geral de outubro

Gerciane Alves Publicado em 09/08/2015, às 12h30

None
eleicoes.jpg

Cerca de 32 milhões de votantes vão definir os candidatos para o pleito geral de outubro

Os colégios eleitorais da Argentina abriram neste domingo às 8h para as eleições primárias, nas quais cerca de 32 milhões de votantes vão definir os candidatos para o pleito geral de outubro.

A chuva atrasou a abertura de alguns centros de votação em Buenos Aires e sua região metropolitana, onde também tiveram que ser realocadas algumas mesas de votação devido às inundações dos últimos dias.

Os argentinos têm hoje 15 opções de pré-candidatos para a sucessão de Cristina Kirchner na presidencia. Apenas os que tiverem mais de 1,5% dos votos totais passarão por este “filtro” e continuarão na corrida eleitoral. Também haverá votação para senador, deputado federal e centenas de cargos provinciais e municipais. Além disso, pela primeira vez elegerão os representantes do país no parlamento do Mercosul entre os 19 postos disponíveis por distrito nacional e os 24 por distrito regional.

Embora o objetivo destas primárias seja definir quais candidatos de cada partido passarão à próxima etapa eleitoral, na prática, este pleito representa um teste para medir o apoio real com o qual os partidos contam em nível nacional.

O kirchnerismo apresenta um único candidato, Daniel Scioli, enquanto, pela oposição, se destacam o conservador Mauricio Macri e o radical Ernesto Sanz.

As urnas fecharão às 18h, e a divulgação dos resultados deve ocorrer depois da meia-noite.

Jornal Midiamax