MidiaMAIS / TV & Novela

Brigas entre Marcos e Emilly viram caso de polícia, que investiga violência doméstica

Delegacia do RJ acompanha caso e pediu imagens à emissora

Guilherme Cavalcante Publicado em 10/04/2017, às 15h44

None
c89yd6lxcaahndb_1.jpg

Delegacia do RJ acompanha caso e pediu imagens à emissora

Desde que o médico Marcos encurralou a sister Emilly contra a parede em um episódio tenso ocorrido na madrugada do domingo (9), todas as atenções estão voltadas para o casal: internautas revelaram indignação com os abusos de Marcos e iniciaram até campanha pela expulsão do cirurgião.

Desta vez, no entanto, as frequentes e agressivas discussões viraram caso de polícia. A diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher do Rio (Deam), Marcia Noeli Barreto, determinou o início de investigação de violência doméstica após rever as imagens da briga.

De acordo com Barreto, o fato de Emilly ter mencionado ter sido machucada pelo namorado dentro do confinamento também contribuiu para que as autoridades policiais mantivessem o olho no programa (confira vídeo abaixo).

Ao jornal Extra, a diretora da Dean afirmou que uma delegada vai acompanhar o caso e solicitar à emissora as imagens das brigas para analisar se houve lesão corporal. “A tortura psicológica que ele pratica é considerada violência doméstica, se enquadra na Lei Maria da Penha. É assim que tudo se inicia. Ele não a ameaçou de morte, por exemplo, mas houve constrangimento tão forte, que ela ficou acuada”, destacou a diretora ao Extra.

Com os vídeos em mãos, a Dean poderá constatar se houve ou não lesão corporal, o que poderá permitir a aplicação da Lei Maria da Penha – de acordo com a legislação, em casos de agressão física, não só a vítima, mas qualquer pessoa pode formalizar denúncia.

Entenda o caso

.

A briga que indignou espectadores do reality show no Brasil inteiro teve início quando Marcos quis cobrar satisfações de Emilly por ter sido exposto em discussão em frente a Marinalva, Ieda e Vivian. Marcos ficou extremamente exaltado e além de apontar o dedo e acuar Emilly contra a parede, gritou de forma violenta com a sister. "Presta atenção. Você só está comigo porque quero que você ganhe? Você tem que ficar comigo independente de quem eu ache que tem que ganhar. Presta atenção", disse o cirurgião.

O comportamento aparentemente surtado de Marcos tem mais que chamado a atenção de internautas. Algumas até sugerem que o Ministério Público precisa acompanhar o comportamento abusivo do cirurgião. “Para de me apertar, para de me apertar, para de me apertar! Chega, para de me machucar”, disse Emilly a Marcos durante uma das discussões que tiveram.

Logo após a briga, a repercussão foi enorme nas redes sociais e usuários denunciam a desproporção de Marcos nas discussões, cobrando um posicionamento da Globo. Uma campanha com a hashtag #marcosexpulso chegou a alcançar o segundo lugar nos trending topics mundiais no Twitter.

​Cuidados

O apresentador Tiago Leifert (Reprodução/Gshow)A repercussão do caso nas redes também chamou a atenção da produção do reality e, por conta disso, a edição do domingo começou com Tiago Leifert contando cronologicamente as brigas entre o casal e avisando que o programa está preparado para interferir e proteger os participantes.

“Foi uma noite muito difícil para nós aqui e acredito que para vocês que acompanham pelo pay per view e pela internet também. Foi uma madrugada pior. Foi uma manhã muito tensa. As primeiras horas da manhã foram complicadas pra nós… O BBB é um jogo, é um programa de entretenimento que espelha a vida real. O que nós vimos hoje acontece no mundo real, porém sem as câmeras. Uma discussão como a que aconteceu hoje pode levar a uma agressão física. E isso não é admissível nem no programa nem na vida real… O Big Brother tá preparado para interferir e proteger os participantes. A gente falou com a Emilly e reforçou o que é óbvio: ela pode e deve procurar a produção do programa a qualquer momento”.

Jornal Midiamax