MidiaMAIS / TV & Novela

Cenas pesadas de nudez e sexo marcam estreia de ‘Velho Chico’, mas público gosta

Folhetim alcançou boa pontuação no primeiro capítulo

Daiane Libero Publicado em 15/03/2016, às 13h35

None
tvg_20160208-cf-velho-chico-20.jpg

Folhetim alcançou boa pontuação no primeiro capítulo

Cenas pesadas de nudez e sexo marcam estreia de 'Velho Chico', mas público gostaCom uma fotografia totalmente cinematográfica, um recorte visual que lembra um pouco uma minissérie e cenas fortes de nudez, a novela "Santo Chico" estreou ontem (14) na Rede Globo, no lugar de "A Regra do Jogo", no horário nobre das 21h. Em Campo Grande, muitas pessoas assistiram sem muita expectativa e acabaram se surpreendendo, como foi o caso da manicure Janaína Araújo, 26 anos, que considerou a novela inovadora. "Gostei muito da estreia e fiquei acompanhando os comentários pelas redes sociais. Adorei o estilo romântico que resgata as raízes nordestinas, da Bahia. Faltava uma novela assim", enfatiza. 

Para ela, a questão das cenas de nudez e sexo que permearam a novela não é algo ruim. "Afinal o horário da novela é às 21h, ou seja, não é para um público menor de idade", analisa. O vendedor de semijoias Luan Dias, 30, concorda. "As pessoas não podem ficar reclamando do estilo das novelas em razão do horário. Quando a novela das onze 'Verdades Secretas' passou, no ano passado, ninguém ficou reclamando dos 'nudes', ou das cenas pesadas, apesar de 'Velho Chico' ser bem mais leve perto dessa", comenta. 

"Velho Chico" é dirigida por Luiz Fernando Carvalho, que tem em seu currículo produções como "Os Maias" e "Hoje é Dia de Maria", essa última que também teve o ator Rodrigo Santoro no elenco. Em "Velho Chico", ele interpreta o estudante Afrânio, filho do coronel Jacinto (Tarcísio Meira), que vive um tórrido romance com Iolanda (Carol Castro). Iolanda foi a personagem que apareceu nua e gerou comentários nas redes sociais. A dona de casa Deborah Moraes, 35, se disse surpresa com o teor das cenas mais pesadas, mas que a beleza da novela compensa, apesar do enredo não surpreender tanto. "É uma história de amor proibido, chega a ser igual a tantas outras, mas mostra um cenário muito bonito, assim como as roupas e figurinos", opina.  

A história é de autoria de Edmara Barbosa e Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, sob a supervisão de Benedito Ruy Barbosa, que chegou a ser criticado por internautas e colegas no início do ano por ter dito que "não gosta de histórias de bicha", quando questionado sobre a inclusão de personagens gays em suas tramas. Sem concorrência "bíblica" (como aconteceu no passado, quando as novelas da Globo concorriam diretamente com "Os Dez Mandamentos", da Rede Record), a novela alcançou 36 pontos de audiência, o que foi considerado bom para a emissora.

Jornal Midiamax