MidiaMAIS / TV & Novela

Jô Soares é massacrado na web após entrevista com Dilma

Apresentador foi até Brasília entrevistar presidente na madrugada de sábado

Gerciane Alves Publicado em 15/06/2015, às 14h50

None
jo-soares-dilma.jpg

Apresentador foi até Brasília entrevistar presidente na madrugada de sábado

A entrevista de Jô Soares com a presidente Dilma Rousseff segue repercutindo negativamente nas redes sociais. Entre críticas e ofensas diretas, internautas repercutem desde a madrugada de sábado (13), quando aconteceu o especial, o que seria uma postura branda do experiente apresentador do Programa do Jô.

Algumas montagens, além de carregar falsas acusações, “enterram” a carreira de Jô, classificando o momento como a causa de sua “morte”. No Facebook, a página Avança Brazil chega a citar a forma física do comediante para atacá-lo. “Faleceu ontem Jô Soares, de infarto agudo de credibilidade após polêmica entrevista. (…) Descanse em paz, Jô Soares. O que a obesidade poupou, a falta de credibilidade matou”, diz o texto. Até a manhã desta segunda-feira (15), mais de 35 mil pessoas haviam curtido a publicação, que também foi compartilhada mais de 65 mil vezes.

O escritor Olavo de Carvalho também ofendeu Jô em seu Twitter. Na sexta-feira (12), pouco antes do programa, Olavo compartilhou uma campanha para um panelaço na hora da entrevista.

Rival direto de Jô na briga pela audiência, Danilo Gentili, apresentador do The Noite, no SBT, opinou indiretamente sobre o momento e ridicularizou a postura do colega.

Não é a primeira vez que Jô Soares entrevista um presidente em exercício. Com 26 anos de carreira em talk shows, o comediante conversou com Fernando Henrique Cardoso durante sua campanha de reeleição, nos anos 1990. Também recebeu a mulher do ex-presidente, Ruth Cardoso, em 1997. FHC voltou ao programa em 2008, já seis anos após deixar o poder.

No quesito audiência, o programa agradou, marcando 6,7 pontos de média, índice acima do que vinha registrando nas semanas anteriores. SBT e Record ficaram com 4,4 e 2,7 pontos, respectivamente.

Jornal Midiamax