MidiaMAIS / Música

Joey Jordison, ex-baterista do Slipknot, morre aos 46 anos

Ele deixou a banda em 2013. Família diz que ele morreu pacificamente enquanto dormia, mas não divulgou a causa.

Nathália Rabelo Publicado em 28/07/2021, às 17h57

Joey Jordison
Joey Jordison - Foto: Reprodução

Joey Jordison, fundador da banda de heavy metal Slipknot, morreu, conforme anunciou sua família em um comunicado divulgado nesta terça-feira (27) à CNN. Ele tinha 46 anos.

"Estamos com o coração partido em compartilhar a notícia de que Joey Jordison, prolífico baterista, músico e artista faleceu pacificamente enquanto dormia, em 26 de julho de 2021", disse a família. "A morte de Joey nos deixou com o coração vazio e sentimentos de tristeza indescritível".

Jordison foi baterista do Slipknot, que ajudou a criar em Des Moines, Iowa, em 1995, a banda mascarada estourou no cenário musical com um álbum autointitulado em 1999. Eles tiveram muito sucesso, incluindo a venda de milhões de discos em todo o mundo e a formação do festival de música Knotfest em 2012.

Também houve controvérsias em torno de algumas de suas letras violentas. E o baixista e fundador Paul Gray teve uma overdose aos 38 anos.

Em 2013, foi anunciado que Jordison e a banda estariam se separando. Três anos depois, o músico revelou à Metal Hammer que havia sido diagnosticado com uma rara doença do sistema nervoso e disse que estava ferido após a banda o demitir por e-mail. "Nenhuma reunião da banda? Nenhuma", disse Jordison à publicação. "Alguma coisa da gerência? Não, nada."

Ele também afirmou que estava com raiva, porque algumas pessoas pensaram que sua doença poderia estar ligada ao abuso de drogas, mas disse que amava seus companheiros de banda e estava aberto a se juntar a eles. Jordison também lançou outras bandas, como Scar the Martyr, Vimic e Sinsaenum.

No comunicado, a família escreveu: "Para aqueles que conheceram Joey, compreenderam sua sagacidade, sua personalidade gentil, seu coração gigante e seu amor por todas as coisas familiares e musicais". A família terá um funeral privado.

Jornal Midiamax