Filho de Cid Moreira diz ter sido expulso após assumir orientação: 'chutar filho gay e adotado'

Roger pediu a prisão de Cid Moreira na semana passada
| 19/04/2022
- 10:14
filho de cid moreira
Roger Moreira, o filho adotivo do jornalista - (Fotos: Reprodução)

Após protocolar pedido de prisão contra Cid Moreira no dia 14 de abril, Roger Moreira, filho adotivo do jornalista, enviou um forte relato à coluna Leo Dias, do Metrópoles, justificando suas motivações para pedir que o pai fosse .

Confira alguns trechos do relato de Roger encaminhado a Leo Dias. “Sou grato e confio muito em Deus. Gravei com ele mais de 70 CDs da Bíblia. Foram 17 anos de gravações bíblicas pra lá de exaustivas. Tive diversos problemas de saúde nessas gravações por conta dos toques que ele tem com a voz. Gravar mais de 20 vezes o mesmo CD e depois nem saber qual gravação ficou boa. E acabar escolhendo a primeira. E isso era todos os dias até o amanhecer, por exemplo", inicia o filho adotivo.

"Se eu dependesse do meu pai Cid, certeza que eu morreria de fome. Ele só queria eu pro trabalho mesmo! E como eu era filho não precisava de remuneração né. Tinha o que comer e beber em casa. Só quem viveu essa relação muito conturbada pode saber das traições, das brigas, dos traumas, dos medos, das decepções e etc. Passei por tantas coisas nessa criação que não teve absolutamente nada de maravilhoso", continuou Roger.

O homem diz ainda que foi expulso de casa ao se declarar homossexual. "Fui usado por ele dos meus 12 anos até os 29. Ele não permitia que eu fizesse absolutamente NADA que não fosse com ele. Só Deus sabe o que passei todos esses anos preso em casa. Quando um dia resolvi me declarar gay aos 29 anos, eu esperava receber o apoio em casa. No primeiro momento parece que ficou tudo bem. Mas, pouco tempo depois fui colocado pra fora de casa e demitido dos trabalhos da Bíblia. Eles tinham medo de como as pessoas iriam ver um gay gravando a Bíblia", afirma.

"Foi muito triste! Ele foi e é muito ruim! Perverso. Como ele mesmo diz: “QUANDO EU NÃO GOSTO, EU ELIMINO”. Pouco tempo depois me tirou o meu estúdio de gravação. Era o único meio de eu ter dinheiro. E o meu apartamento veio na sequência. Ele disse: “FOI DADO DE BOCA!”, diz Roger.

O filho de Cid ainda complementa: "Fiquei na rua sem dinheiro, sem nada! Pensando o que fazer da vida sem estudo. E agora? Fiquei meses em depressão. Isso ninguém fala e muito menos se preocupa. É muito triste ver os comentários desta gente me chamando de ‘vagabundo, filho de satanás, ele tem pai e vivos, isso nem filho de sangue, é só dinheiro, ele é adotado, devolve ele, isso que dá adotar, por isso que não adoto, ele que tem que ser preso, ele merece uma surra’, e por aí vai a ignorância do ser humano…", lamenta.

"Gente que não sabe absolutamente nada querendo se meter na história alheia só porque ele é o homem da Bíblia, famoso e velho. Por estes motivos querem transformar ele em uma espécie de santo e eximir de qualquer culpa imediatamente. Estão todos cegos e são extremamente preconceituosos no seu pensar e nas suas falas para defender o famoso a qualquer custo porque lhe convém. É mais fácil chutar o filho adotado, gay e ganancioso", finaliza Roger, na nota enviada à coluna.

Veja também

Mônica Benini contou que teve uma crise de apendicite e precisou passar pela operação rapidamente

Últimas notícias