Em apoio à Ucrânia, Pink Floyd lança música inédita após 28 anos

A canção foi feita em parceria com o ucraniano Andriy Khlyvnyuk
| 09/04/2022
- 11:20
Em apoio à Ucrânia, Pink Floyd lança música inédita após 28 anos

Membros da banda Pink Floyd se reuniram para lançar a Hey Hey Rise Up, em defesa da Ucrânia, na sexta-feira, 8. O guitarrista David Gilmour e o baterista Nick Mason (Roger Waters, o outro ex-integrante vivo do grupo, não participou) se juntaram ao baixista Guy Pratt (genro de Rick Wright e colaborador da banda ao longo dos anos) e o britânico Nitin Sawhney nos teclados.

Trata-se do primeiro lançamento do grupo em 28 anos, sem contar o reencontro entre Gilmour e o baterista Nick Mason em 2014 para fazerem Endless River em homenagem a Wright.

A canção foi feita em parceria com o ucraniano Andriy Khlyvnyuk, do Boombox, utilizando os vocais de um vídeo que viralizou nas redes sociais durante a , cantando a música Oi U Luzi Chervona Kalyna (algo como O Viburno Vermelho no Prado, em tradução livre), uma música ucraniana de protesto que teria surgido durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Segundo vídeo divulgado pela banda, Khlyvnyuk encerrou a turnê que fazia nos Estados Unidos para ajudar seu país em Kiev após o início do confronto. O Pink Floyd anunciou que se juntou a Andriy para "apoiar sua mensagem de resistência" e anunciou que "todos os rendimentos da música irão ao Fundo de Auxílio Humanitário Ucraniano".

David Gilmour, que tem netos e uma afilhada ucranianos, relatou: "Nós, como tantos, estamos sentindo a fúria e a frustração desse ato vil em um país pacífico, democrático e independente sendo invadido e tendo seu povo assassinado por uma das maiores potências do mundo". Clique aqui para ler mais detalhes sobre a criação da música.

O vídeo, dirigido por Mat Whitecross, mostra os artistas interpretando a melodia junto à imagem de Khlyvnyuk projetada em um telão, e encerra com vídeos de crianças cantando junto, de forma inaudível. Destaque à sonoridade usual do grupo e ao solo de guitarra de Gilm

Veja também

Mônica Benini contou que teve uma crise de apendicite e precisou passar pela operação rapidamente

Últimas notícias