Britney Spears se livrou da tutela de seus pais após 14 anos, em novembro do ano passado, mas ainda está precisando lidar com a situação. Isso porque a cantora está se recusando a pagar US$ 660 mil (cerca de R$ 3,1 milhões) para cobrir honorários advocatícios da causa.

Em julho, Lynne Spears entrou na Justiça dos Estados Unidos para que a artista pudesse contratar o próprio advogado para representá-la no tribunal contra Jamie Spears, seu pai.

De acordo com o Daily Star, Mathew Rosengar argumentou contra uma petição que Lynne apresentou, solicitando que Britney pague por sua participação no caso. Segundo o advogado, “não há autoridade legal apoiando a petição” para angariar os espólios da cantora.

“Por pelo menos uma década residiu em uma grande e expansiva casa de propriedade de Britney Spears em Kentwood, Louisiana, pela qual sua filha também continuamente — e generosamente — pagou serviços de Lynne Spears, serviços telefônicos, seguros, impostos sobre a propriedade, paisagismo, piscina, trabalho, controle de pragas, reparos e manutenção”, pontuou o profissional em documentos legais, atribuindo o valor de US$ 1,7 milhões aos gastos da cantora.

*Com informações do site Metrópoles