MidiaMAIS / Famosos

Sem achismos sobre futuro, Fernanda Montenegro diz que Bolsonaro não foi eleito por milagre

Ameaçada de morte durante a ditadura militar, a atriz Fernanda Montenegro, 89 anos, falou sobre pela primeira vez sobre Jair Bolsonaro, eleito presidente do Brasil. Sem achismos sobre como será o futuro governo do País, ela disse que não acredita que os eleitores que votaram nele querem exatamente a volta do autoritarismo, mas, sim, que […]

Carol Alencar Publicado em 31/10/2018, às 09h16

None

Ameaçada de morte durante a ditadura militar, a atriz Fernanda Montenegro, 89 anos, falou sobre pela primeira vez sobre Jair Bolsonaro, eleito presidente do Brasil. Sem achismos sobre como será o futuro governo do País, ela disse que não acredita que os eleitores que votaram nele querem exatamente a volta do autoritarismo, mas, sim, que a sociedade melhore.

“Eu não posso falar sobre o futuro. Eu posso falar sobre o presente. Ele não está lá por um milagre. Os brasileiros votaram mais nele do que no outro candidato. A pergunta é: corresponderá este homem a este voto de credibilidade que a maioria deu a ele?”, disse a atriz em entrevista ao UOL.

“Não acredito que quem deu um voto a ele exija que ele vire um fascista enlouquecido, porque se isso acontecer, haverá uma reação. Senão estaríamos em um regime militar até hoje. Demorou muito para acabar [a ditadura], mas acabou.”

“Eu não quero falar de Bolsonaro, eu quero falar sobre este voto de credibilidade para que todo um atendimento social exista. Que a saúde exista, o saneamento básico, a creche, os empregos existam. [Ele] Está chegando ao poder porque existem milhões de desempregados”, afirmou.

Fernanda continuou: “Eu sei que, se não houver uma correspondência, uma harmonia e um atendimento nas necessidades sociais, [a credibilidade] pode parar no meio do caminho”.

Jornal Midiamax