MidiaMAIS / Famosos

Elba Ramalho perde 18 mil após suposto golpe

A cantora Elba Ramalho e sua equipe foram vítimas de um golpe que custou à cantora 18 mil reais. As informações são do produtor artístico Rodrigo de Farias Aguiar. Em entrevista ao G1 de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, ele informou que a equipe da cantora foi enganada por Taisa Almeida Borges, mãe de […]

Carlos Yukio Publicado em 24/07/2018, às 12h20 - Atualizado em 25/07/2018, às 16h10

None
Elba Ramalho testa positivo para o coronavírus

A cantora Elba Ramalho e sua equipe foram vítimas de um golpe que custou à cantora 18 mil reais. As informações são do produtor artístico Rodrigo de Farias Aguiar. Em entrevista ao G1 de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, ele informou que a equipe da cantora foi enganada por Taisa Almeida Borges, mãe de Taylla Cristina Silva, de 9 anos, que pedia doações pela internet para cirurgias da filha que não foram realizadas.

O produtor disse que a dona de casa pedia ajuda financeira nas redes sociais para tratar a garota, que sofre de cardiopatia complexa e escoliose grave, mas Taylla já era atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS), conforme afirmou o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP), em nota.

“Ela pedia doação, dizendo que a filha só teria dois meses de vida, pois tinha um problema de escoliose e tinha uma bandagem no pulmão, e que teria que fazer uma cirurgia porque a coluna estava pressionando os órgãos. Se ela não tivesse essa ajuda, poderia morrer em dois meses”, disse Rodrigo.

Elba Ramalho arrecadou R$ 3 mil em doações de amigos. Em maio, a cantora também promoveu um show beneficente, cuja bilheteria foi destinada à cirurgia de Taylla. O recibo do depósito feito na conta de Taisa, divulgado pelo G1, mostra que R$ 18 mil foram doados.

A Polícia Civil está investigando a suspeita de fraude em campanhas de arrecadação de dinheiro em nome de Taylla.

Após negar ter feito campanhas em prol da filha, Taisa Almeida Borges agradeceu o apoio de artistas, como a cantora Elba Ramalho, mas disse que o dinheiro doado está guardado para ser usado na cirurgia de correção da coluna no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR).

Apesar da justificativa, segundo o G1, o hospital diz que os valores para a cirurgia citada por Taisa passa de 180 mil reais. A assessoria do hospital também informou que Taylla não é paciente de nenhum médico da instituição e não passou por consulta no local.

Jornal Midiamax