Cena curiosa de um tamanduá-bandeira colocando uma onça-pintada “para correr” no Pantanal de Mato Grosso do Sul ganhou as redes sociais nos últimos dias. Isso porque o imponente felino pantaneiro virou praticamente um “gatinho” ao empreitar fuga das garras do mamífero.

Apesar de curioso, o comportamento é mais comum do que se imagina. Embora o tamanduá também faça parte das presas das quais as onças-pintadas podem se alimentar, o felino nem sempre se mete à besta com esta espécie por medo de suas afiadas “unhas”. É por isso que uma onça pode virar uma “gatinha” ao ficar frente a frente com um tamanduá-bandeira.

O flagrante da vez que mostra essa natureza do reino animal foi registrado na última quinta-feira (26) na região da Caiman Pantanal, em Miranda, Mato Grosso do Sul. Quem conseguiu gravar o momento foi o intérprete e turismólogo Fernando Lino, que se impressionou com o que viu diante de seus olhos.

“Primeira vez na minha vida que pude ver e felizmente gravar isso! Depois de centenas de vezes nesta estrada, tive a oportunidade de ver isso! Talvez brincando ou caçando… quem sabe!”, disse ele ao compartilhar o registro.

Veja:

“Abraço” de tamanduá pode matar onça?

O tamanduá é lento, praticamente cego e possui uma audição muito ruim. Essas características podem fazê-lo parecer uma presa fácil, mas a realidade é que seu abraço pode ser “mortal” até para uma onça. Além disso, ele muda completamente sua postura quando sente que corre perigo.

Em relato sobre este animal, o biólogo Fábio Paschoal comenta o comportamento da espécie e esclarece de onde veio a expressão “abraço de tamanduá”, detalhando ainda por que as onças podem correr desse bicho, mesmo que ele seja uma presa de seu cardápio.

“Quando sente uma ameaça, o bandeira muda completamente de postura: apoia-se nas patas traseiras, abre os braços, mostra as garras afiadas e espera pacientemente. Se o predador investir, recebe um abraço mortal. Dessa forma, pode matar até uma onça-pintada”, explica o biólogo.

“Por isso, quando você recebe um abraço de uma pessoa que não gosta de você, dizemos que essa pessoa está dando o famoso ‘abraço de tamanduá'”, encerra Paschoal.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.