Justiça determina R$ 500 mil de fiança e tornozeleira para empresário que matou onça no Pantanal

O fazendeiro se apresentou à polícia após mais de duas semanas foragido
| 19/04/2022
- 11:31
Justiça determina R$ 500 mil de fiança e tornozeleira para empresário que matou onça no Pantanal
Foto: Reprodução

Após audiência de custódia, de Benedito Nédio Nunes Rondon, homem que matou a tiros uma onça-pintada no Pantanal, a determinou a soltura do fazendeiro e uma fiança de 413 salários mínimos e R$ 500 mil, além do uso de tornozoleira eletrônica.

Junto com seu advogado, Benedito se apresentou à Polícia, na última segunda-feira (18). Ele estava foragido desde o dia 1° deste mês. A audiência de custódia aconteceu durante a noite de segunda-feira e o assassino permaneceu em silêncio.

A defesa do fazendeiro disse que o pagamento da fiança será providenciado, nesta terça-feira (19). Ele tem até 24 horas para colocar a tornozeleira, em Cuiabá, e fazer o pagamento.

O crime

Um vídeo circulou nas redes sociais, nas imagens, um homem exibe e brinca com um macho de onça-pintada morto a tiros. A cabeça do animal aparece com um furo enorme provocado pelo disparo.

O vídeo foi compartilhado pelo próprio assassino em suas redes sociais. Na legenda, ele escreveu: “Essa aí matei domingo passado, lá pertinho de casa. A filada p*ta já tinha comido 15 bezerros”, mostrando a na carroceria de uma camionete.

“Aqui não tem papai, não tem mamãe, você tem umas partes… você não vale bsta nenhuma, sua filha da pta”. Se eu fosse fêmea, ia dar uma encoxada em você, sua sem vergonha, não vale nada. Aí, viu? Assim que homem faz. Obrigado, obrigado!”, declarou o assassino.

Como denunciar?

A Polícia de Poconé divulgou o número (65) 9971-1770, telefone funcional da delegacia, ou (65) 99619-2442, da PMA, para fazer denuncias quanto ao crime, que podem ser feitas de forma anônima.

Veja também

O Midiamais conversou com colunista da Folha de S. Paulo que explicou o motivo da rua Tia Eva estar entre mais bonitas e pretas do Brasil

Últimas notícias