Depois do Ramadan: o que os muçulmanos fazem quando o mês sagrado termina?

Com o surgimento da lua nova, os muçulmanos realizam o Eid al-Fitr, a festa do fim do Ramadan
| 28/04/2022
- 14:00
ramadan mesquita campo grande
Interior da mesquita de Campo Grande, localizada na Vila Planalto. (Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

Termina neste domingo (1º) o Ramadan, mês sagrado da cultura muçulmana. O período, que em 2022 teve início no dia 2 de abril, é marcado por práticas de tradições e rituais, como o jejum. As datas podem variar a cada ano.

Celebração islâmica mais conhecida, o Ramadan é lembrado por intensificar a generosidade e reflexões sobre as próprias ações. De acordo com a tradição religiosa, este foi o período em que o Profeta Muhammad começou a receber as do Alcorão — livro sagrado Islã — enquanto meditava na caverna de Hirá, em Meca. 

“Ramadan é o nono mês do calendário lunar e o mês mais importante para os muçulmanos porque foi nele que o Alcorão foi revelado. Além disso, o Ramadan é o 4º pilar do islã e é considerado o mês do perdão. Nesse mês nós treinamos a empatia, paciência e também é nessa época que mais praticamos a caridade”, explicou Nur Mohamad Ali El Akra ao MidiaMAIS.

Conheça 7 pontos sobre o Ramadã, o jejum dos muçulmanos que se inicia nesta quarta
Interior da mesquita de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

"Evitamos pecar"

Neste mês, algumas práticas são acrescentadas na rotina do muçulmano. Nas orações, por exemplo, eles fazem a oração de Tarawih após a da noite, em congregação. Outros rituais também estão ligados ao físico e espiritual, como o jejum, em que eles se abdicam de comer ou beber qualquer tipo de coisa, mesmo água, desde a madrugada até o pôr do sol. 

“Evitamos hábitos que possam nós levar a pecar. E em relação à adoração a Deus, nós realizamos as 5 orações obrigatórias e algumas outras voluntárias e fazemos a leitura do Alcorão diariamente”, contou Nur Mohamad.

E depois do Ramadan?

Ao término do Ramadã, inicia-se o 10º mês do calendário islâmico, o Shawwal. Com o surgimento da lua nova, os muçulmanos realizam o Eid al-Fitr, a festa do fim do mês sagrado. Um grande banquete é realizado entre as famílias para um momento de confraternização, quando o jejum não é mais permitido.

Em tradução literal, Eid al-Fitr significa "celebração do jejum". De acordo com o Calendarr Brasil, essa festa é comparada ao realizado pelos cristãos, quando uma celebração matinal é realizada na mesquita, as casas são decoradas, os fiéis usam as melhores roupas e crianças ganham presentes. A celebração chega a durar até 3 dias.

Conheça 7 pontos sobre o Ramadã, o jejum dos muçulmanos que se inicia nesta quarta
Mesquita Luz da Fé foi inaugurada em 1989 - (Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

Comunidade Islâmica de Campo Grande

Campo Grande conta com a maior comunidade muçulmana da região Centro-Oeste. Os primeiros árabes — principalmente sírios e libaneses — que se instalarem na cidade chegaram em meados da década de 1970, atraídos pelo crescimento da cidade. Mas foi em 1982 que a comunidade foi formada, onde habitava várias famílias muçulmanas na Capital.

Depois, a Mesquita Luz da Fé foi inaugurada em 1989 atraindo cada vez mais muçulmanos. Atualmente, espaço conta com amplos ambientes para que os religiosos façam suas orações diárias.

Veja também

A geleia de laranja estará pronta quando levantar uma espuma e ficar com brilho

Últimas notícias