Enquanto acompanhava a saga de Roberta Miranda para encontrar sua guitarra perdida em Campo Grande, a arquiteta campo-grandense Juliane Brum, de 43 anos, nem imaginava que seria ela quem entregaria o instrumento de volta para a cantora da qual é fã desde que nasceu.

Admiradora número 1 de Roberta Miranda, a arquiteta conta ao Jornal Midiamax que foi procurada por um policial de Campo Grande, que não pode ser identificado, para fazer a ponte e devolver o objeto de estimação da artista.

“Sou muito próxima desse policial e muito fã da Roberta, ele sabe disso. Então ele pediu para que eu entregasse. Nós entramos em contato com a equipe da Roberta Miranda na sexta-feira (18) à noite e falamos para eles que tínhamos encontrado”, conta.

Recusa da recompensa e ‘limpar imagem’

Quando a equipe da cantora ofereceu a recompensa em dinheiro prometida, além de passagens de avião para um passeio, a fã de carteirinha recusou e disse que a única coisa que queria era uma foto autografada, além de limpar a imagem de Campo Grande.

“O que eu realmente gostaria é que essa marca que ficou aí em cima de Campo Grande e de Mato Grosso do Sul fosse limpa, sabe. Não era isso que a gente queria, eu sou daqui, gosto muito daqui, e isso não ficou legal para a nossa região”, relata.

Roberta prontamente atendeu ao pedido possível: pediu para Juliane tirar uma foto com a guitarra e lhe enviar. Na sequência, a cantora publicou a imagem nas redes sociais com uma dedicatória agradecendo a fã.

Sumiço da guitarra de Roberta Miranda: ainda um mistério…?

Os detalhes envolvendo a recuperação da guitarra pelo policial, no entanto, permanecem um mistério, pelo menos para o público. A arquiteta diz à reportagem que não tem ideia de como o amigo da polícia encontrou o objeto e que apenas fez a ponte para devolvê-lo, após receber uma ligação com o pedido do policial.

“Levei na Gol, a produção dela estava em contato direto com a companhia aérea e o pessoal da Gol fez a entrega”, pontua.

Fã de carteirinha

Apesar de se considerar fã de Roberta Miranda desde que nasceu, Juliane nunca teve a oportunidade de dar um abraço ou tirar uma foto com a cantora. “Mas vou em todos os shows que posso”, diz ela, que estava presente no Campão Cultural em 11 de outubro, quando a guitarra desapareceu.

A arquiteta relata ainda que se identifica com as músicas, é de uma família de músicos e gosta de tocar violão, o que explica a identificação. “A Roberta Miranda é um ícone”, comenta.

“Eu lido com sonhos”

Após a devolução da guitarra, Roberta Miranda fez questão de fazer uma chamada de vídeo com Juliane. As duas conversaram, a artista expressou sua gratidão e prometeu um encontro. “Vai acontecer num próximo show dela. Ela quis gratificar. Vamos nos encontrar pessoalmente e tudo”, revela.

Sobre ser a pessoa que devolveu o instrumento de estimação, Juliane se emociona. “Nossa, foi um orgulho enorme. Parecia que eu era uma pessoa muito importante. Não é uma guitarra de valor financeiro, é um sentimento, é uma coisa que pra ela tem uma história. Você ser responsável por uma história… Eu sou arquiteta, então eu lido muito com o sonho das pessoas, e hora que você vê uma realização dessa, um sonho, um encontro… nossa, perfeito”, finaliza.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.