Aquarista autodidata, Flávio montou atração na calçada e tirou após 20 peixes sumirem em Campo Grande

Flávio aprendeu sozinho a técnica do aquarismo e possui ao todo 3 aquários em casa. Ele ainda sonha em ter um pequeno lago para os peixes.
| 25/05/2022
- 09:17
Aquarista autodidata, Flávio montou atração na calçada e tirou após 20 peixes sumirem em Campo Grande
Primeiro aquário construído por Flávio na casa dele, em Campo Grande. Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

As falas de Flávio Florentim de Arruda, de 40 anos, quando questionado sobre aquários e peixes, só complementam o que está diante dos olhos: um aquarista autodidata, apaixonado por estes animais. A calçada da casa dele, no cruzamento da rua Santa Isabel com a São Gregório, no bairro Santa Luzia, em Campo Grande, inclusive virou atração por um tempo, quando ele construiu um tanque e só não continuou porque houve o sumiço de 20 peixes. 

“Quando comprei a casa, comecei lá dentro. Fiz um aquário na divisória entre a cozinha e a sala, depois na varanda e, por último, na calçada. Coloquei um tanque de 500 litros, com 20 peixes, entre eles o lambari, o kinguio e até uma carpa, que era o maior. Só que aí começaram a sumir e até hoje eu não fiquei sabendo se foram furtos dos peixes ou até mesmo gatos”, afirmou Flávio ao Jornal Midiamax

Segundo o aquarista, a família começou a vender pastel e cachorro-quente no período noturno, quando colocavam mesas e cadeiras na calçada. “Antes, a maioria dos pedidos eram delivery, então, quase ninguém ficava aqui. Só que o aquário mudou totalmente as coisas. Era uma atração. As pessoas ficavam comendo lanches, apreciando, ainda mais quando tinha e ainda era iluminado”, argumentou. 

Aquarista 2 - Aquarista autodidata, Flávio montou atração na calçada e tirou após 20 peixes sumirem em Campo Grande
Aquarista mostra o que restou do aquário na calçada, após sumiço de peixes. Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

Atualmente, resta apenas a estrutura na calçada, sem a tela de proteção e com um tampão no tanque onde ficavam os peixes. “Eu pretendo investir aqui novamente, agora com mais segurança para não sumirem os animais. Lá dentro, na varanda também eu quero finalizar o aquário. Por enquanto, estou só com o da cozinha mesmo, que eu sempre mudo, já fiz até uma cidade lá dentro para os peixes. Acho que renova, para mim e para eles”, alegou o aquarista. 

Leia também:

VÍDEO: Já ouviu falar em aquarismo? Inauguração do Bioparque faz paixão por peixes vir à tona em MS

Recentemente, ele conta que foi contratado para fazer aquários na casa de uma pessoa que atua no ramo e lá construiu nove grandes tanques para os animais. Flávio ainda trabalhou como encarregado no Aquário do Pantanal, agora chamado Bioparque Pantanal e atualmente trabalha em obras e no aquarismo, quando aparecem serviços. 

“Acho os peixes lindos, encantadores e também posso dizer que eles acabam com qualquer estresse. Por enquanto só eu aqui em casa que gosto. E também não gosto que ninguém mexa. Eu que limpo mesmo, dou o alimento, quem faz todas as trocas. Minhas três filhas, pelo visto, não me puxaram neste sentido. Vamos ver mais pra frente”, brincou. 

Aquarista 1 - Aquarista autodidata, Flávio montou atração na calçada e tirou após 20 peixes sumirem em Campo Grande
Flávio diz que filhas não possuem o mesmo interesse que ele pelos animais. Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

Ao lado de Flávio, a apenas vai sorrindo e confirmando, com o rosto, toda essa paixão. “Ele ama esses peixes, nunca vi coisa igual. Já peguei ele sentado, de madrugada, olhando e admirando os peixes. Tudo começou com um hobby, mas, eu sempre vi que ele leva jeito. Falo que ele só não tem o diploma, mas é um arquiteto, uma pessoa apaixonada por obras e por criar”, argumentou. 

Sobre sonhos futuros, Flávio diz que ainda pretende construir um pequeno lago na varanda, com pedras, vidros, cascatas e até espécies exóticas de peixes. “Sei que precisa de um grande investimento, mas é uma vontade que eu tenho. Faço aquários bonitos para os outros e, aos poucos, vou fazendo o meu. Até quero ir lá no Aquário do Pantanal, levar as minhas filhas para passear e me inspirar. Quando trabalhei lá, os tanques ainda estavam sem os peixes”, finalizou.

Confira algumas imagens dos aquários construídos por Flávio:

Confira 10 dicas básicas para começar no aquarismo:

1 - Nunca limpar o filtro com água da torneira. Use a água do próprio aquário e depois descarte, já que os parâmetros e o cloro são totalmente diferentes e acabam com a bactéria e a biologia formada antes. 

2 - Nunca use água mineral e nem de poço para colocar no aquário, já que possuem PH muito elevado o primeiro e muito baixo o segundo. O ideal é da torneira, acrescentando aloe vera, vitamina B, entre outros produtos. 

3 - Nunca desmonte seu aquário para lavar. Isso não acontece. Você pode apenas fazer uma troca superficial, de 20% a 30%. O ideal é usar um aspirador para tirar a sujeira da água. 

4 - Limpe os vidros toda semana, é o ideal. Uma vez com o vidro riscado, acumula microalgas, ele sempre vai ficar marcado, caso não ocorra a limpeza semanal. 

5 - Pode acontecer das rações ficarem na superfície. Coloque em um copo, molhe e ofereça desta forma para os peixes. Quem está mais embaixo também vai conseguir se alimentar mais rápido. 

6 - Mantenha os aquários oxigenados sempre. Tenha um compressor em casa. Se acontecer de acabar a luz, você ficará mais tranquilo e terá mais oxigênio no seu aquário. Tenha um equipamento reserva sempre! 

7 - Nunca deixe sobrar nada de comida. Vá colocando aos poucos e, quando eles não estiverem comendo rápido, já é hora de parar! A ração quando fica molhada, embolorada, o peixe não consome mais!

8 - Troque regularmente o carvão do seu aquário.  A maioria dos carvões disponíveis no mercado dura um mês. Claro, quem tem aquário com mais peixes pode durar mais. O carvão saturado deixa de tirar as impurezas da água e aí fica um cheiro, um odor de peixe e isso faz a diferença para uma água cristalina.

9 - Tudo o que usar para o aquário, tem que ser próprio para o aquário, desde os produtos de limpeza, espátula, tudo tem que ser exclusivo para ele. Qualquer produto químico pode ser prejudicial.

10 - Em caso de brigas, coloque mais peixes! Normalmente, em aquário de peixes territorialistas, ocorrem menos brigas caso tenham mais animais e assim eles vão definindo as suas tocas.

Veja também

Alunos de engenharia ambiental participam de expedição a MS e visitam diversos pontos turísticos

Últimas notícias