É enquanto finalizava uma gravação que a professora de yoga Beatriz Godoy, de 29 anos, conversou com o MidiaMAIS. A cinco dias do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ela está com dedicação total aos estudantes, enviando vídeos de meditação e prometendo “liberar a mente” do estresse causado pelo intenso ano de estudos.

Dividida em duas etapas, a prova será realizada nos dois domingos subsequentes, dias 13 e 20 de novembro. “Os alunos estão recebendo, todos os dias, áudios de meditação para ajudar a focar nos estudos. É um projeto que começamos com estudantes na época da pandemia, com aulas online de yoga e meditação”, contou Bia, como é conhecida.

Antes de ser instrutora, Beatriz conta que também encontrou no yoga uma “válvula de escape” para o estresse. “Tudo começou quando busquei por atividades para diminuir a ansiedade, na transição da adolescência para a vida adulta. Eu estava cursando a faculdade de publicidade e propaganda e também já tinha começado a estagiar na área. Foi quando começaram a sair manchas na minha pele e, após investigar em vários médicos, descobrimos serem causadas por estresse”, relembrou.

Na época, sem fazer atividade física alguma e nem terapia, Bia fala que buscou ajuda para começar a se cuidar. “Eu então encontrei o yoga em abril de 2016, em um estúdio de Campo Grande. Em pouco tempo de prática, comecei a me aprofundar na teoria e iniciei a formação para dar aulas. Um ano depois, logo após finalizar o curso, já fui convidada para iniciar uma turma focada nos jovens e estudantes”, explicou.

Yoga cotidianamente é um estilo de vida, avalia professora

Professora ministrando aulas no período da pandemia. Foto: Bia Godoy/Arquivo Pessoal
Professora ministrando aulas no período da pandemia. Foto: Bia Godoy/Arquivo Pessoal

Assim que iniciou, Bia e outros instrutores já comentavam o quanto era baixa a procura de jovens por esta modalidade. “Atualmente o yoga cotidianamente é como um estilo de vida. Sigo em constante transformação e aprendizado. Meu propósito é compartilhar os benefícios que colho do yoga com todas e todos”, ressaltou.

Além do estúdio, a professora também passou a ministrar aulas em uma escola, dentro da grade disciplinar. “Uma vez por semana os alunos praticam comigo. Como disse anteriormente, iniciamos este projeto em 2020, ainda na pandemia, com as aulas online de yoga e meditação”, disse.

Neste ano de 2022, ainda conforme Godoy, ocorre a segunda edição do yoga para estudantes que farão o Enem. “São aulas para eles [estudantes] alongarem o corpo, liberar as tensões, além de meditar e relaxar para fazerem as provas com confiança. É também para liberar a mente do estresse e abrir espaço para o conhecimento emergir”, argumentou.

Pelo WhatsApp, os estudantes também recebem áudios, de meditação guiada. “Sempre digo para eles que, quanto mais fizerem, é melhor. Acredito que é um movimento de alunos que já conhecem a prática e que pode crescer ainda mais, já que outras escolas interessadas já entraram em contato conosco”, finalizou.

Mente tranquila consegue ter mais foco, diz instrutora

Foto: Shanti Estúdio/Divulgação

A instrutora de yoga Tatiane Fernandes, que ministra aulas há 18 anos, ressalta que a prática de yoga e meditação promove estado de bem-estar físico e mental, fazendo com que o praticante fique mais calmo e tranquilo para as atividades do dia a dia.

“Uma mente tranquila consegue ter mais foco e assimilar melhor os aprendizados. Hoje em dia somos bombardeados com muitas informações, e se não tivermos foco, não conseguimos atingir nossos objetivos”, opinou.

Leia também:

#Gabaritei: Primeira aula tem dicas sobre questões de história para o Enem

Após polêmicas sobre reaproveitar questões, Inep toma decisão sobre o Enem 2022

#Gabaritei: Série do Midiamax dá dicas para você se dar bem no Enem