MidiaMAIS

Heróis da Liga do Bem aposentam ‘home office’, retomam visitas e expandem ações em MS

Além das visitas, agora a Liga do Bem também trabalha com campanhas e projetos

Nathália Rabelo Publicado em 06/11/2021, às 13h00

Liga do Bem volta a fazer visitas presenciais em Campo Grande
Liga do Bem volta a fazer visitas presenciais em Campo Grande - Foto: Arquivo Pessoal

Os heróis do projeto social “Liga do Bem” são conhecidos por levarem alegria em ações filantrópicas de Campo Grande. Com visitas em hospitais e asilos, por exemplo, os famosos personagens de filmes e quadrinhos transformam o dia de várias pessoas que precisam de um carinho especial. Após mais de um ano sem fazer visitas por causa da pandemia, a Liga do Bem aposentou o “home office” e comemora o retorno às atividades presenciais na cidade.

A primeira visita aconteceu no dia 22 de outubro, no Hospital da Unimed. Depois, a agenda ficou lotada com programação em vários outros hospitais, como Santa Casa, asilos, abrigos, entre outros.

De acordo com o coordenador do projeto, Adelmo Shucks, as visitas ficaram suspensas por muito tempo. Apesar das limitações, o projeto não parou. Os participantes encontraram novas formas de manter os trabalhos mensais com desenvolvimento de projetos e campanhas.

“Cada vez a gente tinha uma campanha para gerar. A gente tinha uma campanha de doação de sangue, fizemos campanha de doação de alimentos, fizemos campanha vendendo rifa em prol da AACC [Associação dos Amigos das Crianças com Câncer], então todos os meses a gente trabalhou e continuamos desenvolvendo projetos também”, afirma Adelmo.

Por causa disso, o trabalho da Liga expandiu no último ano e hoje atua em mais vertentes. Agora, a missão é levar alegria para as pessoas, mas sempre com segurança.

“A gente está muito animado com essa volta. Claro que algumas pessoas desmotivam por terem ficado muito tempo paradas, mas a gente percebe que grande parte dos nossos heróis estão animados e se envolvendo com a causa”.

As visitas da Liga do Bem seguem as normas de biossegurança, como utilização de máscaras e álcool em gel, e redução dos grupos.

Jornal Midiamax