Festas juninas viram lembrança, saudade e nostalgia em homenagem no centro de Campo Grande

No segundo ano em que a pandemia impede a celebração deliberada, o que resta para os campo-grandenses é recordar
| 15/06/2021
- 13:57
Festas juninas viram lembrança, saudade e nostalgia em homenagem no centro de Campo Grande
Localizada na Afonso Pena, instalação figura uma época alegre e enfeitada que não pode ser realizada - (Divulgação)

Pula a fogueira iáiá, pula fogueira iôiô, cuidado para não se queimar, olha que a fogueira já queimou o meu amor... Os festejos juninos fazem parte da tradição brasileira com música, comida, decoração, danças e brincadeiras típicas.

Diversão campo-grandense e em qualquer outra parte do país, a festa não acontecerá de forma deliberada pelo segundo ano consecutivo, devido à crise sanitária que assola o planeta.

Neste segundo ano em que a pandemia cancela as festas de junho, a Católica Dom Bosco (UCDB) e a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) se uniram para homenagear o padroeiro da Capital, Santo Antônio, com a instalação artística “Lembranças” no centro da cidade.

whatsapp image 2021 06 14 at 07.38.38 - Festas juninas viram lembrança, saudade e nostalgia em homenagem no centro de Campo Grande
Quando as bandeirolas deixaram de fazer parte da decoração de junho, arte recorda o colorido do mês (Divulgação)

Instalada no canteiro central da Avenida Afonso Pena, entre as ruas Padre João Crippa e Pedro Celestino, grandes estruturas de metal ostentam bandeirinhas coloridas, como as que são penduradas nos arraiás brasileiros.

O autor da obra é o professor Roberto Figueiredo, da Área de Cultura e Arte da UCDB. “O mês de junho é especial. Temos a da UCDB e a Festa de Santo Antônio, dois eventos muito tradicionais na nossa Capital. A instalação é uma homenagem ao carinho que o campo-grandense tem pelas festas juninas, que está na lembrança de todos nós”, detalhou.

whatsapp image 2021 06 14 at 07.38.37 1 - Festas juninas viram lembrança, saudade e nostalgia em homenagem no centro de Campo Grande
À noite, decoração fica iluminada (Divulgação)

A escolha pelo canteiro central foi pensada para evitar aglomerações. “As pessoas passam de carro pela principal avenida da cidade e já vão ver as bandeirinhas. Não será preciso descer para admirá-las”, ressaltou Figueiredo.

“Vamos relembrar o espírito festivo desta época do ano. As pessoas passarão pela Afonso Pena e ficarão saudosas, lembrando das maiores festas juninas do Estado”, finaliza o secretário municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas.

Veja também

Confira como preparar o pé de moleque com leite condensado

Últimas notícias