MidiaMAIS

Em Campo Grande, pai constrói bateria improvisada para filho de 2 anos realizar sonho

O jardineiro autônomo Wellington Martins de Oliveira busca ajuda para comprar uma bateria de verdade para o pequeno Pedro

Carlos Yukio Publicado em 07/06/2021, às 16h20

(Reprodução, Arquivo Pessoal)
(Reprodução, Arquivo Pessoal)

Crianças às vezes demonstram talentos tão jovens que podem até ser chamados de ‘dons’. Ao ver como o filho de 2 anos, Pedro, era apaixonado pela bateria, o jardineiro autônomo Wellington Martins de Oliveira decidiu construir uma bateria improvisada em casa. Apesar disso, o sonho do pai campo-grandense é comprar uma bateria nova para o garotinho, mas por falta de recursos financeiros pede doações.

Wellington conta que começou a perceber o interesse do filho na música durante as idas à Igreja Evangélica que a família frequenta. Segundo ele, mesmo não entendendo como funcionava, o menino ficava animado com o instrumento. Na hora de ir embora do culto, chorava. Por isso, decidiu fazer uma com latas de tinta, uma tampa de panela e canos de água.

“O sonho dele acredito que é aprender para tocar na igreja que congregamos. Eu, como pai, sempre vi a sede que ele tinha pelo som da bateria, mas pelo fato de eu não ter condições de comprar uma profissional para ele, resolvi fazer essa com 2 baldes duas latas de tinta uma tampa de panela e a estrutura dela de cano de água e também um spray preto para pintar a estrutura. Ele toca com uma alegria essa bateria de latas como se fosse a bateria profissional”, conta o pai.

Com os vídeos que compartilha nas redes sociais do filho tocando, Wellington já recebeu elogios sobre a técnica e ouvido musical do menino de apenas 2 anos de idade. “Ele não bate por bater. Ele me ouve cantando para saber onde o baterista da igreja bate para ele bater também”, conta.


Para comprar uma bateria nova para Pedro, que custa em torno de R$1,5 mil, o jardineiro busca doações de amigos e de quem queira ajudar de alguma forma. Uma doação de bateria usada também uma opção para realizar o sonho. “Ele não liga pra validade do produto, mas sim de estar tocando uma bateria de verdade”, completa. Para ajudar, basta entrar em contato pelo número (67) 99333-9922, que também é chave para Pix. Qualquer quantia é bem-vinda.

Jornal Midiamax