MidiaMAIS

Planeta terá nome de aluno de MS premiado em feira internacional

Honraria foi concedida pelo MIT

Tatiana Marin Publicado em 06/07/2017, às 20h38

None

Honraria foi concedida pelo MIT

Luiz Fernando da Silva Borges de 19 anos ainda nem concluiu o ensino médio, mas já pode ser comparado a Albert Einstein, Neil Armstrong, Sigmund Freud, Cleópatra, Friedrich Nietzsche, William Shakespeare, Vivaldi e os Beatles. O que eles têm em comum? Todos deram seus nomes para asteroides.

A honraria foi concedida a Luiz Fernando, aluno da unidade do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) de Aquidauana, 143 quilômetros distante de Campo Grande, pelo Lincoln Laboratory em 2016 por ele ter sido vencedor da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair). O projeto foi o melhor entre os alunos do ensino médio do hemisfério sul, não só do ano, mas de toda a história da feira, que está em sua 68ª edição.

A nomeação foi decidida por uma banca de astrônomos da International Astronomic Union e agora, em algum lugar do universo, orbita um mini-planeta chamado de “33505 Dasilvaborges”.

Vencedor como melhor na categoria de engenharia biomédica, Luiz Fernando criou um novo método para controle de próteses robóticas. Ele desenvolvou um meio de transformar pulsos elétricos musculares, que são coletados do corpo do amputado, em movimentos em uma prótese robótica. 

Planeta terá nome de aluno de MS premiado em feira internacional

Na edição da Intel ISEF deste ano

Para Diego Milagres, professor do IFMS e co-orientador de Luiz Fernando, o jovem é uma prova de que os métodos tradicionais de ensino não são suficientes para desenvolver os potenciais dos alunos. “Precisamos entender que é possível estimular alunos a ter resultados próximos ao do Luiz Fernando com um ensino que promova a autoria do aluno, a pedagogia tradicional não consegue isso”, explica.

Luiz Fernando já terminou todas as disciplinas do ensino médio e agora está  cumprindo com o estágio, então tecnicamente ainda não está formado. No momento ele está em Tel Aviv, em Israel a convite de uma escola para conhecer a tecnologia de ponta de lá e trocar experiências.

Trajetória – Luiz Fernando foi um dos selecionados a palestrar sobre sua trajetória como pesquisador na Campus Party deste ano, que aconteceu em São Paulo. Ele desenvolve pesquisas pelo IFMS desde aos 15 anos. Com 18 anos, acumula mais de 40 prêmios nacionais e internacionais. Com o projeto “Hermes Braindeck” ele também foi premiado pela Associação para o Avanço da Inteligência Artificial, nos Estados Unidos.

Matéria atualizada em 09/07/2017 para correção de informações.

Jornal Midiamax