Shows autorais a exposições de foto e arte agitam a programação cultural de Campo Grande

Arraial em prol de aldeia indígena acontece no sábado
| 02/07/2015
- 13:08
Shows autorais a exposições de foto e arte agitam a programação cultural de Campo Grande

Arraial em prol de aldeia indígena acontece no sábado

A do MidiaMAIS começa com uma dica de arte que irá acontecer nesta quinta-feira (2), na Galeria de Vidro da Plataforma Cultural de Campo Grande.  O “Coletivo 1+1= Bastante” inaugura “Trajetos Experimentais”, que são séries artísticas de diversos segmentos. A exposição segue até o dia 18 de julho com entrada é gratuita.

Serão exibidas telas da série “Eu me vendo por bem menos do que você imagina!”, fotografias das séries “Lomo”, “Quem elas pensam que são!”, “Liberte-se!”, “Animais” e “Splash”, o audiovisual “CHAT: Um curta perigoso!”, além de esculturas em diferentes materiais. Os trabalhos expostos são dos artistas Cid Nogueira, Jean Lima e Joni Lima.

O coletivo de artistas plásticos foi formado em 2009 por Jean, Joni e Marua Laura Cravo.

Atualmente o grupo é composto por vários criadores de arte de Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. “Eu já fazia trabalhos coletivamente, mas não em coletivos formais. Durante um encontro de estudantes, acabei produzindo com artistas de vários lugares e, quando retornei, trouxe essa experiência”, conta Jean.

Artistas selecionaram vários segmentos de arte para apresentação ao público, dentre elas, pinturas, fotografias, esculturas e audiovisual.  “Abordamos essa questão do corpo, do que é identidade, principalmente no contexto capitalista”, explica o artista. As fotografias da série “Lomo” foram feitas em Mato Grosso do Sul, no Rio de Janeiro e no Paraná. “Usamos a fotografia de baixa resolução questionando a era digital”, enfatiza.

A Galeria de Vidro esta localizada na Esplanada Ferroviária, na avenida Calógeras, próximo a avenida Mato Grosso.

Show

A banda que tem um suingue a mais e que, representa Campão (Campo Grande) não só em suas letras cantadas pelo vocalista Xaras Gabriel, a Chá Noise, sobe ao palco do BarFly nesta sexta-feira (3). Outra banda ‘classe média altíssima’, como diria o músico China, a Codinome Winchester também mostra o rock expansivo que assume, no mesmo palco.

O show de ambas entra no evento SPACE NICHT que, segundo a postagem do evento, tem como objetivo restaurar as energias positivas e encorajar a força que existe dentro de cada uma, que é nada mesmo do que a energia positiva da música autoral. Os ingressos custam R$ 20 e o show começa às 22h.

Mais Exposição

E segue até esta sexta-feira (3), a exposição ‘No Concreto’, que reúne imagens produzidas pela fotógrafa Carol Caco, que é acadêmica do curso de jornalismo da UFMS. As pichações em paredes, prédios e outros elementos da paisagem urbana da Capital campo-grandense são a temática da exposição, que está concentrada na Galeria de Imagens do Curso de Jornalismo da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

A exposição tem com o objetivo de documentar as intervenções nos espaços urbanos, além de gerar reflexões sobre os grupos e pessoas que se expressam por meio da prática do piche. O MidiaMAIS mostrou parte do procedimento e entrevista com a expositora, relembre aqui.

A entrada para a mostra é gratuita, a visitação fica aberta dentro do horário de funcionamento do Curso de Jornalismo da UFMS.

Arraial Beneficente

Já no sábado (4), o clima julino persiste na Capital e pela luta da demarcação das terras indígenas, o Comitê de Autodefesa das Mulheres da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, organizou um Arraial em apoio à aldeia Kurussu Ambá. O evento será realizado no Bar Vai ou Racha a partir das 18h. O ingresso sai por R$ 5 e das atrações incluem: DJ Patrick, DR Aruan e sarau aberto à músicos. Vale lembrar que haverá exposição livre também para artistas que quiserem mostrar seus trabalhos.

 

Veja também

Nemo em Campo Grande? Peixes-palhaço podem ser vistos em tanque itinerante do Bioparque

Últimas notícias