MidiaMAIS

Modista e cliente criam elo e produzem três vestidos de festas inesquecíveis

Além de costureira e cliente, elas se tornaram grandes amigas

Carol Alencar Publicado em 15/05/2015, às 09h40

None
20150514_164919.jpg

Além de costureira e cliente, elas se tornaram grandes amigas

Sempre existe alguém que guarda todas as nossas preferências, como manicures, vendedoras, um garçom talvez, porém a esteticista Evelin Aguero e a costureira Lurdes Godoi foram além. A fidelidade das duas está nas medidas do manequim de Evelin.

Aos 26 anos a esteticista fala com emoção das produções que abrilhantaram festas, despertaram sorrisos voluntários e também foram um dos responsáveis por uma amizade que há mais de 11 anos resiste ao tempo e as adversidades da vida.

Produções estas, fruto do trabalho detalhista de Lurdes, 55 anos. Evelin diz que conheceu a costureira através da amizade que a modista mantinha com a mãe dela, a cabeleireira Lenir Aguero, 53.  A partir de então, o afeto entre as duas só cresceu, tanto é que Lurdes esteve presente nas datas mais significativas da vida da esteticista.

Foi ela a responsável pela criação e confecção dos vestidos que a jovem usou em seu aniversário de 15 anos, baile de formatura da faculdade e em seu casamento. “Nossa amizade já avançou, pra mim ela já não é mais uma amiga, se tornou uma mãe”, afirma.

O primeiro vestido veio ainda no ano de 2004. Sem condições para alugar ou comprar a peça que usaria em seu baile de debutante, Evelin teve nessa ocasião a primeira prova de que a amizade com Lurdes era pra valer. Em um ato de amizade e generosidade, a costureira custeou os materiais utilizados, confeccionou a peça e presenteou a menina com um vestido na cor azul, cuidadosamente bordado com cristais.

“Ela sempre foi uma menina muito festeira, seria uma pena não fazer a festa de 15 anos dela, por isso corremos atrás e demos um jeito”, relembra a amiga.

Já o segundo vestido que abrilhantou a festa de formatura da jovem que em 2014 tornava-se a mais nova esteticista de Campo Grande. A cor escolhida foi um vermelho marcante que contrastava com as aplicações de pedrarias milimetricamente acertadas. Uma fenda na lateral e parte das costas à mostram, revelavam a maturidade da menina, que agora se fazia mulher.

Não menos importante, a terceira e mais recente criação de dona Lurdes foi peça usada em um dos dias mais felizes da cliente, que tornou-se amiga e, por fim, filha do coração. Tudo estava pronto, a igreja enfeitada, convidados a postos. Todos esperando para ver a noiva Evelin trajando mais uma produção da costureira Lurdes.

“Entre as outras clientes que eu tinha pra atender, o vestido levou três meses pra ficar pronto. Pra mim é um privilégio ver que meu trabalho fez outra pessoa feliz. Gosto muito do que faço, ainda mais quando faço pra quem amo”, dispara Lurdes.

Jornal Midiamax