MidiaMAIS

Crianças e Adolescente lotam teste em Casa de Ensaio de Campo Grande

Aulas devem começar no dia 2 de Março e segue durante cinco anos

Midiamax Publicado em 21/02/2015, às 19h56

None
img_2541.jpg

Aulas devem começar no dia 2 de Março e segue durante cinco anos

Adultos e crianças fizeram fila para conseguirem fazer teste a conquistarem uma vaga na Casa de Ensaio em Campo Grande. As senhas que foram distribuídas apenas para quem fez a pré-inscrição foram distribuídas na fila formada antes da casa abrir, às 14h. De acordo com o organizador do local, Marco Aurélio Monteiro, foram distribuídas 100 senhas e serão preenchidas até 70 vagas. “Os cursos aqui são gratuitos, apenas as oficinas são cobradas para manter a estrutura e pagar algumas despesas”, ressaltou.

As aulas devem começar no dia 2 de Março e segue durante cinco anos. As vagas são para crianças e adolescentes entre 8 e 16 anos.  O curso “Brincaturas & Teatrices” tem como objetivo potencializar talentos, despertar sonhos muitas vezes adormecidos e ampliar o horizonte cultural de crianças e adolescentes.

O curso tem duração de cinco anos consecutivos e é oferecido no período vespertino de duas a três vezes por semana, de acordo com a idade da criança. Dessa forma, os alunos participam de todas as oficinas e atividades e passam a infância e adolescência envolvidos com arte, educação e cultura. 

A pedagogia da Casa é composta por um circuito de oficinas artísticas gratuitas, como jogos tradicionais, jogos teatrais, dança, música, audiovisual, artes visuais, literatura, entre outras, com o objetivo de sensibilizar crianças e jovens e difundir conhecimentos e práticas educativas e sociais, com ênfase na cultura da infância e brasileira.

Para a mãe de uma adolescente de 13 anos, Ana Paula Pereira do Carmo, de 31 anos, colocar a filha no curso é uma satisfação. “Ela tem uma amiga que já faz parte e pediu para vim, para mim é motivo de orgulho e muito bom porque assim ela não fica na rua”.

Ana Paula contou que a filha gosta muito de dançar e tocar violão e espera que ela consiga a vaga. “Espero que ela entre e aprenda a fazer algo que gosta”, concluiu. 

Jornal Midiamax