MidiaMAIS

Baseado em história real, best seller colombiano retrata culto à beleza e ao narcotráfico

O livro denuncia a trágica influência dos narcotraficantes na vida das jovens colombianas

Carol Alencar Publicado em 14/07/2015, às 22h56

None
unnamed.jpg

O livro denuncia a trágica influência dos narcotraficantes na vida das jovens colombianas

Convicta de que a felicidade e a prosperidade estão ao alcance por meio de um par de seios fartos, a jovem Catalina abandona os estudos e dá início ao plano de seduzir um traficante que lhe pague um implante de silicone. A história poderia se passar em qualquer periferia brasileira, mas o cenário é Pereira, no subúrbio da Colômbia. Sucesso de público por lá, onde já virou novela e série, o romance Sem tetas não há paraíso chega ao Brasil neste mês de julho pela Editora Record.

 A prótese almejada pela protagonista da história é na verdade apenas um passaporte para um mundo que sua condição financeira não lhe permite comprar, mas que pode ser financiado pelo tráfico. Além da operação, estão entre as regalias roupas de grife, perfumes finos e carrinhos de mercado lotados, para o alívio da família. Desiludida com o futuro que lhe aguarda, “esperando um pedaço de papel que só serviria para enfeitar a parede do quarto e inflar o ego da mãe, porque, com certeza, acabaria lavando pratos ou cuidando de crianças por um salário miserável”, Catalina segue os conselhos da amiga e aprendiz de cafetina Yésica e entra para o time das mulheres de traficantes.

Sem tetas não há paraíso revela aos leitores uma dura realidade social e econômica que assola a sociedade colombiana até hoje. Enquanto apresenta a imersão de Catalina em uma exaustiva e violenta jornada, o autor revela também a trágica perspectiva de vida dos traficantes.  Ainda assim, o narrador preenche a trama com uma boa dose de ironia e humor: “O negócio do mundo não é a política nem um cargo público com alto salário, nem o tráfico de drogas, de animais, de peles de crocodilo ou de mulheres. O melhor negócio é a vaidade. Por isso, vou comprar um diploma de cirurgião plástico e montar uma clínica de estética para a qual já tenho um nome atrativo: ‘Tetas Factory”.

 A obra também está disponível no Brasil em uma série do Netflix com o  título original Sin tetas no hay paraíso.

O autor

Gustavo Bolívar Moreno é escritor, roteirista e compositor. Sem tetas não há paraíso lhe proporcionou fama internacional. Ele é também presidente da Fundación Manos Limpias, que luta contra a corrupção política na Colômbia.

Jornal Midiamax