MidiaMAIS

Com vários espetáculos de graça, III Bienal de Teatro começa nesta quarta na Capital

Começa nesta quarta-feira (27) a 3ª Bienal de Teatro, realizada pelo Mercado Cênico, com apoio do Sesc. A programação segue até o dia 7 de setembro e todos os espetáculos programados no Teatro Prosa do Sesc Horto serão gratuitos. A abertura contará com a atriz consagrada Nathalia Timberg. A proposta, segundo a organização, é ir […]

Arquivo Publicado em 26/08/2014, às 21h53

None

Começa nesta quarta-feira (27) a 3ª Bienal de Teatro, realizada pelo Mercado Cênico, com apoio do Sesc. A programação segue até o dia 7 de setembro e todos os espetáculos programados no Teatro Prosa do Sesc Horto serão gratuitos. A abertura contará com a atriz consagrada Nathalia Timberg.

A proposta, segundo a organização, é ir além das edições anteriores, estreitando as distâncias entre o que é produzido e discutido nos centros culturais do Brasil, alinhando o pensamento de Mato Grosso do Sul com o que é novo, moderno e contemporâneo no país. Por isso, a programação ficou mais extensa. Serão 10 dias de bienal entre espetáculos, palestras e shows musicais.

Nesta edição o “Cena Agora – III Bienal de Teatro” estabelece Campo Grande com um evento-referência no país e principalmente no centro-oeste nos quesitos suporte, formação, inovação e qualidade. A Bienal este ano tem como tema “Arte contemporânea, autores consagrados e suas (des)conexões”, trazendo para o estado uma reflexão atual sobre o fazer teatral, e algumas das principais produções teatrais do Brasil entre 2013/2014. Estabelecendo conexões com assuntos, projetos e discussões tecnológicas.

Veja a programação completa:

Tríptico Beckett – Club Noir (SP)


  • Dias: 27 e 28 de agosto

  • Horário: 20h

  • Local: Aracy Balabanian/Centro Cultural José Octávio Guizzo

  • Ingressos: R$ 40,00 (bilheteria) e R$ 20,00 (antecipado)

Em “Tríptico”, um dos espetáculos de maior visibilidade no Brasil em 2014, cada um dos três monólogos é assumido por uma atriz, que poeticamente representa uma mesma mulher em três diferentes fases da vida. Aos 85 anos, Nathalia Timberg, indicada ao prêmio APCA 2014 como melhor atriz, encarrega-se da idosa da última parte da trilogia, dividindo a cena com Juliana, a fase madura, e Paula Spinelli, a infância.

Ara Pyahu – Mandi’o (MS)


  • Dia: 29 de agosto

  • Horário: 20h

  • Local: Teatro Prosa/Sesc Horto

  • Entrada franca

Ñanderu e Ñandesy, nosso primeiro pai e nossa primeira mãe esticaram a terra como um espreguiçar de corpos, e assopraram na língua da origem o nome que cada coisa deveria ser. Depois se pintaram na cor de urucum se preparando para os tempos futuros de jaguaretê, de escravidão e espalhamento. Ara Pyahu conta a história dos Indígenas Guarani Kaiowá, que transita entre nós e eles, mitos e notícias, dança e teatro, paços e caminhadas.

O Rinoceronte, a Lua e o Tonel – Enlatado (SP) / Infantil


  • Dias: 30 e 31 de agosto

  • Horário: 16h

  • Local: Teatro Glauce Rocha/UFMS

  • Ingressos: R$ 40,00 (bilheteria) e R$ 20,00 (antecipado)

O Homem Que Não Queria Saber Mais Nada, Tio Iodok Manda Lembranças e A Terra é Redonda, são as três histórias contadas por três meninas que fazem da imaginação e do lúdico material para construir mundos. A menina nerd e curiosa, a garota super-herói ninja e a romântica atrapalhada que sonha em ser bailarina, brincam, cantam, dançam e se divertem, enquanto transportam o espectador para um universo repleto de surpresas. Um rinoceronte de verdade surge como um passe de mágica para inspirar o homem que não queria saber mais nada. A lua embala as divagações do avô, obcecado por um certo Tio Iodok. E um tonel misteriosamente ganha vida na tentativa de provar que a terra é redonda.

A Vida Dele – In.co.mo.de-te (RS)


  • Dias: 30 e 31 de agosto

  • Horário: 20h

  • Local: Teatro Glauce Rocha/UFMS

  • Ingressos: R$ 40,00 (bilheteria) e R$ 20,00 (antecipado)

A trama se passa no quarto de um hotel. Dois personagens espionam um terceiro e discutem sobre essa investigação. Em uma atmosfera noir, a história os leva a um caminho inesperado. Tudo marcado por muito mistério e comicidade, em um universo onde a trilha sonora especialmente composta e a plasticidade visual surpreendem os sentidos.

Gota d’Água – Ofit (MS)


  • Dia: 2 de setembro

  • Horário: 20h

  • Local: Teatro Prosa/Sesc Horto

  • Entrada franca

Se passa em um conjunto habitacional carioca. A Medeia brasileira virou Joana, mulher madura, batalhadora e completamente apaixonada pelo pai de seus dois filhos, o jovem compositor Jasão. Ambicioso e disposto a ouvir seus sambas nas rádios, ele se envolve com Alma, filha de Creonte, empresário e dono das casas da comunidade. Abandonada e cheia de amargura, Joana, no ápice trágico de loucura, trama uma vingança ao ex-amado. Esta adaptação dramatúrgica coloca no mesmo caldeirão as doses incertas de açúcar e veneno como um ultimato para dosarmos os ingredientes que jorram de nossa natureza estranha.

O Bote da Loba – Mercado Cênico (MS)


  • Dia: 3 de setembro

  • Horário: 20h

  • Local: Teatro Prosa/Sesc Horto

  • Entrada franca

Último texto escrito por Plínio Marcos e inédito no Brasil. A peça traz duas personagens: Veriska, uma cartomante, e Laura, casada. Laura sente-se insatisfeita com a vida, já procurou ajuda em vários médicos e em tantos lugares, porém sem nunca encontrar a solução para o seu problema. Assim, decide procurar Veriska para desabafar todas as suas angústias com o intuito de ser “curada”, a cartomante propõe a libertação.

Diário de Genet – Ateliê Voador (BA)


  • Dias: 4 e 5 de setembro

  • Horário: 20h

  • Local: Teatro Aracy Balabanian/Centro Cultural José Octávio Guizzo

  • Ingressos: R$ 40,00 (bilheteria) e R$ 20,00 (antecipado)

Desloca o centro como o lugar privilegiado e desejado e destaca a marginalidade como estratégias identitária e política. “Nosso sentido é redescobrir determinada função da Arte um pouco abandonada, qual seja, a de refletir sobre aquilo que acostumamos a aceitar como normal”, resume o grupo baiano.

Baden Baden – Coletivo Baal (SC)


  • Dias: 6 e 7 de setembro

  • Horário: 20h

  • Local: Estação Ferroviária

  • Ingressos: R$ 40,00 (bilheteria) e R$ 20,00 (antecipado)

Inspirado em Bertolt Brecht, suscita a reflexão sobre a morte, a renúncia, o acordo, a ajuda e a violência. Por meio do exercício do acordo, é proposto um julgamento no qual se decide se quatro aviadores acidentados merecem ajuda. A peça estabelece um vivo e sutil no qual a plateia é convidada a se posicionar perante as cenas.

Informações pelo telefone 3311-4300. Teatro Prosa do Sesc esta na rua Anhanduí, 200 – Centro.

Jornal Midiamax