Geral

Vídeo: com orçamento de R$ 1 mi e há 4 anos em reforma, hospital ‘pede socorro’

Goteiras tomam conta de sala do Hospital Municipal de Sete Quedas

Midiamax Publicado em 23/02/2015, às 17h45

None
10951862_782982401777876_1713007222_n.jpg

Goteiras tomam conta de sala do Hospital Municipal de Sete Quedas

Em 2011, o Governo Federal e a Prefeitura de Sete Quedas (a 470 quilômetros da Capital e fronteira com o Paraguai) fecharam orçamento de pouco mais de R$ 1 milhão para reforma e ampliação do Hospital Municipal. Passados quatro anos, o hospital segue em situação precária e “pede socorro”, conforme noticiado pelo site local Sete Quedas Agora.

Imagens e vídeos do hospital mostram que não é exagero. Algumas alas do hospital estão cheias de goteiras e jorra água pelo teto quando chove. Leitos enferrujados, paredes mofadas, salas sem pisos, também são exemplos da situação em que se encontra o hospital.

Segundo o Sete Quedas Agora, há até risco de contaminação hospitalar e dos pacientes contraírem dengue. Há registros de reclamações da população, que necessita do atendimento de qualidade. Este ano, a Secretaria Estadual de Saúde já tem 36 casos registrados no município, que figura entre os poucos do Estado com alto risco de epidemia.

Outro lado

De acordo com o secretário de saúde de Sete Quedas, Daniel Ribeiro Amorim a situação está complicada, mas a reforma e ampliação seguem normalmente. “A última gestão deixou tudo abandonado. Estamos trabalhando e pretendemos até maio terminar a reforma”, garante.

Daniel culpou a administração anterior para explicar a demora de 1 ano para conseguir alvará junto à Caixa Econômica Federal para poder começar a reforma. “Depois que liberou já começamos a parte nova, que deve estar pronta em 15 dias. A parte velha começaremos a mexer a partir de sexta-feira e em maio deve estar tudo pronto”, promete.

Sobre as goteiras, o secretário declarou que as imagens são antigas e o problemas das goteiras já foi corrigido.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as informações pelo WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax