Geral

Prontomed da Santa Casa fecha por até 120 dias para reforma a partir de domingo

Pacientes particulares e de planos de saúde devem procurar outras unidades de saúde credenciadas aos convênios

Wendy Tonhati Publicado em 07/01/2015, às 20h10

None
img-20150107-wa0094.jpg

Pacientes particulares e de planos de saúde devem procurar outras unidades de saúde credenciadas aos convênios

O Prontomed da Santa Casa de Campo Grande vai fechar para reforma a partir do domingo (11). Todos os atendimentos serão suspensos e a obra deve durar de 90 a 120 dias. Nesse período, os pacientes particulares e de planos de saúde devem procurar outras unidades credenciadas aos convênios.

De acordo com a Santa Casa, a obra vai custar entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão, em recursos próprios do hospital. O objetivo é oferecer mais qualidade aos pacientes do setor que gera 15% da receita do hospital. A reforma deve aumentar a capacidade do setor para 20 leitos adultos de observação. Atualmente, há 16 leitos. Já os leitos infantis vão permanecer, sendo quatro para observação.

Conforme a Santa Casa, antes de iniciar a reforma os planos de saúde e convênios foram comunicados para remanejar os pacientes. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e as ambulâncias particulares também foram avisados da mudança no atendimento.

Durante a reforma serão realizadas adequações físicas que foram pontuadas pela Defesa Sanitária, como a reestruturação de pisos, rachaduras, infiltrações e buracos no teto e melhorias para maior conforto dos pacientes e segurança dos trabalhadores. A expectativa é também ajudar a ampliar a receita do hospital.

Em 2014 o Prontomed atendeu 37.097 pessoas. O setor gera uma receita de R$ 500 mil à Santa Casa e tem 30 anos de existência. Nele trabalham 20 médicos, 13 funcionários da administração, cinco enfermeiros e 29 técnicos de enfermagem. 

Jornal Midiamax