Geral

Projeto investirá em revitalização e aumento da produção de orgânicos na Capital

A Feira dos Orgânicos é realizada na quarta-feira

Diego Alves Publicado em 25/06/2015, às 00h18

None
feira2.jpg

A Feira dos Orgânicos é realizada na quarta-feira

Já pensou em tomar, todo ano, cinco litros de veneno? De acordo com o Instituto Nacional do Câncer é o quanto os brasileiros consomem de agrotóxico. O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos desde 2008. De acordo com a Anvisa, enquanto o mercado mundial dos agrotóxicos cresceu 93%, no Brasil esse crescimento foi de 190%.

Em Campo Grande, há seis anos é realizada a Feira dos Orgânicos, que incentiva e promove o consumo de alimentos orgânicos. Com apoio da Sedesc, os produtores têm instruções e cursos para manter suas plantações sem agrotóxicos. E de acordo com o Departamento de Agronegócio da Sedesc, será investido R$ 300 mil em dois projetos para melhorar ainda mais a produção: a revitalização da feira realizada na Praça do Rádio e a implantação da plasticultura.

De acordo com a superintendente do Departamento de Agronegócio da Sedesc, Karla Nadai, a revitalização é importante para atrair mais produtores e clientes, trazendo mais atenção à feira. “Em Campo Grande mais de 85% do hortifrúti consumido vem de outros estados, com esses projetos podemos incentivar a produção, além de promover o consumo de orgânicos, por conta do alto índice de agrotóxico consumido pelo brasileiro”, revela.

A Feira dos Orgânicos é realizada na quarta-feira, na Praça do Rádio, e no sábado no estacionamento da Prefeitura Municipal de Campo Grande. Por enquanto, são 62 produtores trabalhando com orgânicos na Capital.

“Há seis anos estamos aqui, desde o início. Cultivamos folhas, legumes, mais de 35 itens e contamos com a assistência técnica e suporte”, explica Gedimar Aragão, que junto da esposa Elaine Aragão mantém a produção orgânica e traz seus produtos para venda na feira. Segundo ele, já está implantado em parte de sua colheita a plasticultura, que fez aumentar o cultivo do tomate, por exemplo.“É ótimo, mudou nossa produção. Compensa mesmo utilizar a estufa”, conta.

A plasticultura promove o cultivo auxiliado por plásticos, por meio da utilização de estufas, para condicionar a produção em ambiente protegido. É utilizada em culturas que necessitam de condições especiais, como produção fora de época e isolamento de pragas. Segundo Gedimar, o principal produto utilizado é o tomate.

Trabalhando na Feira dos Orgânicos também desde sua implantação está Zenirde de Souza, que mantém toda a família envolvida na produção. A produtora também já trabalha com plasticultura. “O orgânico é melhor para a saúde e para aumentar a produção é preciso projetos, como a plasticultura”, comenta. Ela acorda às 3h30 para começar a lida diária e está sempre com os produtos frescos.

“Temos muita confiança nesses produtos, que fazem tão bem. E o preço está muito bom”, comemora Maria de Lourdes, cliente da feira que enchia o carrinho na manhã desta quarta-feira (24).

A Feira de orgânicos acontece às quartas-feiras na Praça do Rádio Clube, das 6h às 10h e aos sábados no mesmo horário, no estacionamento da Prefeitura.

Jornal Midiamax