Geral

PMA autua criador de gado por destruir nascentes de córrego

A multa aplicada foi de R$5 mil. 

Clayton Neves Publicado em 14/01/2015, às 17h16

None
cimg30631.jpg

A multa aplicada foi de R$5 mil. 

Policiais militares ambientais de Aparecida do Taboado autuaram na tarde desta terça-feira (13) o arrendatário de uma fazenda por permitir que seu gado adentrasse as nascentes de um córrego que corta a propriedade, dentro de uma Área de Preservação Permanente (APP).

Durante a vistoria, os policiais verificaram que a área do Córrego Ramalho não se encontrava cercada, permitindo que o gado tivesse acesso a uma região com vários olhos d’água, o que a legislação proíbe.

A área de um hectare, localizada a 2 quilômetros da cidade de Paranaíba, era utilizada para dessedentação do rebanho e estava toda pisoteada, com a vegetação sendo degradada e os caminhos que o gado utilizava estavam em avançado processo erosivo. O arrendatário da propriedade afirmou que teria dado acesso ao gado recentemente o local mitigadao em razão de ter secado uma outra área, não protegida.

O arrendatário, residente em Paranaíba, foi autuado por danificar área considerada de preservação permanente e multado em R$ 5.000,00. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos.

As atividades foram interditadas e o proprietário rural foi notificado a retirar o gado e cercar a área de nascente, bem como a corrigir os processos de degradação.

Jornal Midiamax