Geral

Penitenciária de Naviraí ganha setores de trabalho e educação

Além das duas novas salas de aula, equipadas com ar-condicionado, também foi erguida uma nova biblioteca

Diego Alves Publicado em 23/02/2015, às 23h09

None

Além das duas novas salas de aula, equipadas com ar-condicionado, também foi erguida uma nova biblioteca

A Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí (PSMN) acaba de ganhar duas novas salas de aula e revitalização total do setor educacional, além um barracão com 120 m² de área para a instalação de oficinas laborais.

 De acordo com o diretor do presídio, João Joaquim Felipe, com os novos espaços, a capacidade de ensino na unidade foi ampliada de 30 para 120 alunos, possibilitando também a elevação no nível educacional, com oportunidade este ano de o internos cursarem o ensino médio.

Além das duas novas salas de aula, equipadas com ar-condicionado, também foi erguida uma nova biblioteca e sala dos professores. Uma sala também foi reformada para a instalação do laboratório de informática.

No setor de trabalho, com o novo barracão, a intenção é aperfeiçoar as possibilidades de ocupação produtiva aos detentos. Atualmente, 134 internos trabalham, dos quais quase 60% são remunerados, através de parcerias estabelecidas com empresas instaladas na penitenciária. “Nossa intenção é ampliarmos estes números”, destacou o dirigente.

Outra novidade, foi a instalação de uma cobertura na portaria da unidade prisional, proporcionando melhores condições de trabalho aos servidores.

Para a realização obras de melhoria, foram investidos R$ 75.205,00, entre recursos da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), suprimentos de fundo do próprio presídio e apoio financeiro do Conselho da Comunidade de Naviraí.

 Inauguração    

 A solenidade de inauguração foi realizada na última sexta-feira (20) e contou com a presença do diretor-presidente da Agepen, Pedro César Figueiredo de Lima; do juiz federal Ney Gustavo Paz de Andrade, do secretário Municipal de Educação, Ciro José Toaldo; do presidente do Conselho da Comunidade de Naviraí, Cláudio Jacomeli; do comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Ezequiel Martins dos Santos; do delegado Regional de Polícia Civil, Claudinei Galinari, do diretor de Assistência Penitenciária da Agepen (em substituição legal), Arnold Siegfried Rosenacker; e da chefe da Divisão de Educação da Agepen, Elaine Arima Xavier Castro, entre outras autoridades.

Em discurso, o diretor-presidente da Agepen ressaltou que a construção dos novos espaços representa a “concretização de um sonho”, que foi possível graças à parceria com o Poder Judiciário e a comunidade. Segundo ele, oportunizar mais ações de reinserção reflete positivamente não só para o sistema penitenciário, mas para toda a sociedade, já que isso ajuda reduzir os índices de reincidência criminal.

Conforme Figueiredo, as obras também foram realizadas com mão de obra dos próprios internos, contribuindo, assim para reinserção social desses apenados, bem como com a redução de custos aos cofres públicos.

Jornal Midiamax