Geral

Ônibus quebra e passageiro tem que solicitar mototáxi para chegar ao trabalho

Passageiro disse que veículos estão sucateados e quebram com frequência

Midiamax Publicado em 07/01/2015, às 10h52

None
Passageiro aponta problemas no transporte coletivo - Foto : Minamar Júnior/Arquivo

Passageiro disse que veículos estão sucateados e quebram com frequência

Com ônibus quebrado, um passageiro que seguia na linha 308, que percorre o Bairro Santa Emília em Campo Grande, teve que solicitar um mototáxi para chegar ao trabalho. O caso aconteceu na última segunda-feira (5), mas segundo o vigilante Claudison Gomes Arantes, de 38 anos, o problema ocorre com frequência.

“É uma situação que ocorre no dia a dia. A maioria dos ônibus está sucateada e isso provoca um desconforto tanto para quem dirige quanto para os passageiros que necessitam do transporte público”, relatou.

O vigilante disse que mora no Parque do Sol. Ele destacou que para não se atrasar para o trabalho, precisa sair de casa com duas horas de antecedência, por conta do tempo que o ônibus leva para percorrer o trajeto.

“Campo Grande não é tão grande assim. Não justifica essa demora. Se isso acontecesse em cidades maiores, eu entenderia, mas aqui não tem explicação. Em horário de pico é um absurdo. A população está cansada de fazer as mesmas reclamações e não ver o resultado das autoridades responsáveis”, declarou.

Conforme o vigilante, as rampas de elevação também apresentam problemas em várias linhas de ônibus. Esta situação já havia sido constata pela reportagem do Jornal Midiamax, em setembro do ano passado. Na ocasião os cadeirantes reclamaram da inacessibilidade no transporte coletivo.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para falar sobre os problemas apontados pelo vigilante, no entanto, até o fechamento desta matéria, não houve retorno.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as informações ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax