Indígenas descartam deixar fazenda ocupada em Aquidauana

Os indígenas disseram que não querem nada da fazenda
| 28/07/2015
- 06:28
Indígenas descartam deixar fazenda ocupada em Aquidauana

Os indígenas disseram que não querem nada da fazenda

Na manhã desta segunda-feira (27), cerca de 80 famílias indígenas da etnia Terena ocuparam a fazenda Ouro Preto no Distrito de Taunay, em Aquidauana.

 O proprietário José Lipe contou ao Site O Pantaneiro que foi avisado pelo capataz sobre a ocupação. “Agora a fazenda se encontra nas mãos deles. Deram um prazo de 24 horas pra retirar o que é nosso”, disse preocupado.

 O pecuarista disse que tem cerca de 1,600 cabeças de gado e maquinários no local e está aguardando uma posição dos órgãos competentes e da Polícia Federal sobre o caso.

 Na fazenda, os indígenas disseram que não querem nada que esteja na fazenda, apenas as terras, que segundo eles, pertencem ao seu povo. “Nossos avós, bisavós sempre disseram que todas essas terras pertencem a nós. Estamos apenas reivindicando o que é nosso, não vamos passar do limite”, disse o representante, Kaxé Terena.

 Segundo ele são mais de 6 mil indígenas na Aldeia Taunay, que tem aproximadamente 6 mil hectares. “Nós precisamos de mais espaço para plantar, para criar as crianças, as comunidades estão lotadas, o espaço está limitado e nossos antepassados disseram que essas terras eram deles, mas foram tomadas. Viemos na paz, viemos em busca dos nossos direitos”, disse à reportagem.

 Kaxé Terena disse que a ocupação será pacífica, e espera que a Polícia Federal não tome nenhuma atitude violenta contra o grupo, já que eles também podem partir para um confronto.

Ele também citou sobre a Constituição de 88, que estabelece que os direitos dos índios sobre as terras que tradicionalmente ocupam são de natureza originária, ou seja, que são anteriores à formação do próprio Estado, existindo independentemente de qualquer reconhecimento oficial.

 Os índios terenas informaram também que a Fazenda Cristalina, que fica a frente da Ouro Preto, foi ocupada. Aproximadamente 300 indígenas se encontram no local.

O gerente estava se dirigindo para a propriedade quando foi barrado pelos índios no meio do caminho, sendo impedido de continuar, tendo que retornar para a cidade.

 O delegado-adjunto da Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, Antonio Souza Ribas Júnior, disse que encaminhou o boletim de ocorrência para a Polícia Federal, que é acionada em casos que envolvem proprietários rurais e indígenas. No fim do ano passado, fazendas da região já foram cenários de ocupação.

Últimas notícias