Geral

Idosa de 93 anos fica 5 dias à espera de vaga em hospital; Sesau admite falta de leito

Sesau garante que paciente idosa é a segunda na lista de espera por transferência 

Midiamax Publicado em 26/02/2015, às 13h46

None
img-20150226-wa0055.jpg

Sesau garante que paciente idosa é a segunda na lista de espera por transferência 

Sem vaga em nenhum dos hospitais de Campo Grande, a paciente Maria Luiza Máximo, de 93 anos, está desde o último domingo (22), internada no CRS (Centro Regional de Saúde) Dr.Waldeck F. de Castro Lima, na Rua Península, no Coophavila II em Campo Grande. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) admite o problema e garante que a idosa é a primeira na lista de espera por transferência.

Sandra Maria Pereira soares, de 58 anos, filha da paciente, diz que a mãe apresentou piora e que a família está preocupada com o estado de saúde da idosa. “Minha mãe está com infecção no rim e pontada de pneumonia. Ela está piorando, está inchando, teve de ser intubada e percebemos algumas feridas pelo corpo dela. Ela tem 93 anos, a idade dela não permite essa espera toda”, relata.

Segundo as informações, a paciente necessita de transferência para que possa receber os cuidados necessários. “Minha mãe está sem banho desde que foi internada. Ela está há 5 dias esperando por uma vaga, precisa ser transferida”, ressalta.

 A Sesau garante que entrou em contato com a coordenação de emergência, responsável pelas unidades de saúde e foi informada de que a idosa será a próxima a ser transferida, no entanto, explica que não há previsão para que algum leito seja disponibilizado.

Conforme a assessoria de comunicação da Sesau, o problema se deve a falta de leitos nos hospitais. Atualmente o SUS (Sistema Único de Saúde) conta com 1.457, no entanto, seriam necessários 1.757 para atender à população.

A Sesau destaca que já estão sendo providenciados 300 novos leitos, que segundo eles, corresponde ao déficit. 

Jornal Midiamax