Geral

Escolas estaduais com mais de 700 alunos terão diretores adjuntos

Além disso, foi revindicado pontos como questão das eleições realizadas de três em três anos

Diego Alves Publicado em 20/02/2015, às 00h29

None

Além disso, foi revindicado pontos como questão das eleições realizadas de três em três anos

As escolas estaduais com mais de 700 alunos terão um diretor-adjunto, conforme foi definido na reunião entre o governador Reinaldo Azambuja, vice-governadora Rose Modesto, presidente do Condec (Conselho de Diretores de Campo Grande), Hunter Vilalba Pinto, secretária de educação Maria Cecília Amendôla da Motta e diretores de escolas estaduais.

Além disso, foi revindicado pontos como questão das eleições realizadas de três em três anos. “Há anos pleiteamos o diretor-adjunto para escolas de 700 alunos e escolas integrais com mais 500 alunos”. “Vamos tomar a decisão de quando ocorrerá a mudança depois de levar isto para os diretores”, disse Hunter.

Na reunião, o governador Reinaldo Azambuja também citou a prorrogação da eleição para diretores que deveria ter sido no ano passado e foi marcada para abril deste ano. “Estamos com problemas, porque não ficaram os kits, não ficaram as camisetas, não tem merendas por questão burocrática do governo anterior que entendeu priorizar outras áreas e não estas”.

Ainda de acordo com Azambuja, o governo passado fez a formatação para os novos candidatos a diretores em julho e eleições em final de novembro. “Achamos isso possível. Vamos fazer um projeto de lei, encaminhar à Assembléia, ouvindo os argumentos do Condec que tem a procedência para termos tranquilidade”. 

Jornal Midiamax