Geral

Caminhoneiros encerram bloqueio parcialmente e protesto pode ganhar apoio de agricultores

Os manifestantes protestam contra o aumento do preço do diesel e o baixo valor dos fretes nas viagens

Diego Alves Publicado em 24/02/2015, às 21h53

None
caminhoes.jpg

Os manifestantes protestam contra o aumento do preço do diesel e o baixo valor dos fretes nas viagens

A paralisação dos caminhoneiros se encerrou parcialmente em estradas de Campo Grande, e volta nesta terça-feira (24), possivelmente com a adesão de agricultores em Mato Grosso do Sul.

As informações são do Sindicam-MS (Sindicato dos Caminmhoneiros de Mato Grosso do Sul), que também confirmou que após uma negociação com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi liberado o trecho da BR-163 na Capital.

Os trechos que ainda continuam com o protesto são na BR-262, saída para Três Lagoas, e MS-040 entre a Capital e Bataguassu. Ao todo, o sindicato acredita que aproximadamente 7 mil caminhões estiveram na paralisação no Estado.

Além de Campo Grande, as vias onde houve protestos são a BR-163 entre Campo Grande e São Gabriel do Oeste. Na MS-060, na região de Chaádão do Sul, em Ponta Porã e na BR-163 em Dourados.

Os manifestantes protestam contra o aumento do preço do diesel e o baixo valor dos fretes nas viagens. De acordo com o Sindicam, na maioria dos trechos do interior o protesto continua pela noite.

Na Capital

A Policia Rodoviária informou que o congestionamento em Campo Grande não tem causado mal estar entre os motoristas de veículos de passeios, ambulâncias e motocicletas, pois estão sendo liberados pelos manifestantes, entretanto, os caminhoneiros, mesmo aqueles que não aderiram estão sendo parados.

 Além disso, a PRF pede que evite a BR-163, na saída para São Paulo, pois o congestionamento se inicia no macroanel. Para isso, pegue o acesso da BR-060, de Sidrolândia, de estradas vicinais ou mesmo pela Avenida Três Barras, onde existe um acesso para a saída de São Paulo.

https://www.youtube.com/watch?v=AxwfppYSkNM

Jornal Midiamax