Geral

Azambuja assina projeto que concede reajuste salarial para profissionais de Educação

Os projetos garantem a integralização do piso por 20 horas

Diego Alves Publicado em 30/06/2015, às 01h18 - Atualizado em 26/04/2018, às 17h55

None
reuniao-com-chefes-das-agenfas-93-672x372.jpg

Os projetos garantem a integralização do piso por 20 horas

Confirmando o compromisso de valorização dos profissionais de Educação, o governador Reinaldo Azambuja assina, nesta terça-feira (30), às 8h, os projetos de lei que regulamentam a eleição de diretores e que tratam do reajuste salarial até 2021 e a hora/atividade dos professores da Rede Estadual de Ensino. A assinatura será na Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), que fica na rua 26 de Agosto, 2296 – Bairro Amambaí, em Campo Grande.

Os projetos garantem a integralização do piso por 20 horas para 2021 e o reajuste anual do piso com acréscimo de 4,37% todo o mês de outubro.

Levantamento feito pela imprensa nacional em todos os Estados da Federação (incluindo DF) mostra que os professores de Mato Grosso do Sul recebem o maior valor por hora/aula (R$ 24,96) e a maior remuneração (R$ 3.994,25) para uma jornada de 40 horas semanais.

Jornal Midiamax