Geral

Zeca Camargo vê com otimismo desafio de reinventar carreira e “Vídeo Show”

No comando de um programa que disputa a audiência – e, por vezes, perde – com “Balanço Geral”, do jovem apresentador Luiz Bacci, na Record, Zeca Camargo reconhece ter nas mãos um desafio ao inovar o “Vídeo Show”, atração com mais de 30 anos de Rede Globo, e vê com otimismo a oportunidade de reinventar […]

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 14h58

None

No comando de um programa que disputa a audiência – e, por vezes, perde – com “Balanço Geral”, do jovem apresentador Luiz Bacci, na Record, Zeca Camargo reconhece ter nas mãos um desafio ao inovar o “Vídeo Show”, atração com mais de 30 anos de Rede Globo, e vê com otimismo a oportunidade de reinventar sua carreira depois dos 50 anos.


“As críticas [ao “Vídeo Show”] são sempre balizas para que a gente faça um trabalho melhor. Temos – com o Ricardo Waddington, que é nosso diretor de núcleo – bastante certeza de onde o programa quer chegar, como inovar o formato mantendo o DNA do programa. Existe um público cativo, que não podemos decepcionar. Junto deles é que vamos apresentando, aos poucos a necessidade de renovação – que é o que todo mundo procura hoje em dia. Mais ainda em um programa diário, que pede uma dinâmica mais ativa”, contou o jornalista em entrevista ao UOL.


O apresentador reconhece alguns problemas e disse que a equipe está trabalhando para ter uma integração melhor entre o que acontece no palco e as reportagens na rua: “Em um primeiro estágio queríamos entender que papel teria esse palco na dinâmica do programa. Com isso conquistado, agora já estou saindo para fazer mais reportagens e, justamente, para costurar melhor cada programa”.


Sobre a pressão por audiência, afirmou que só se preocupa em fazer “um bom programa, que ao mesmo tempo responda à paixão do telespectador pelo universo dos programas da TV Globo, à curiosidade do que passa pelos bastidores e à missão de trazer alegria para o início das tardes na emissora”.


Noveleiro, Zeca Camargo participou diversas vezes da atração em 2012, quando ainda estava no “Fantástico”, por conta da novela “Avenida Brasil”, que acompanhava como telespectador e fã. Focado no universo do entretenimento da própria emissora, sua relação com com as novelas ficou ainda mais próxima.

Jornal Midiamax