Geral

Vítimas de exposição sexual na internet crescem mais de 100%, diz pesquisa

O número de pessoas com a intimidade sexual exposta na internet brasileira cresceu em mais de 100% no período de um ano, conforme indica uma pesquisa recente da ONG SaferNet Brasil. Segundo O Globo, 101 casos foram atendidos em 2013 pelo serviço gratuito de orientação psicológica às vítimas, Helpline – em 2012 foram 48 ocorrências. […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 13h17

None

O número de pessoas com a intimidade sexual exposta na internet brasileira cresceu em mais de 100% no período de um ano, conforme indica uma pesquisa recente da ONG SaferNet Brasil. Segundo O Globo, 101 casos foram atendidos em 2013 pelo serviço gratuito de orientação psicológica às vítimas, Helpline – em 2012 foram 48 ocorrências.

O estudo engloba pessoas que tiveram fotos ou vídeos, com conteúdo erótico, divulgados na internet sem prévio consentimento, na prática conhecida como sexting – união da palavra sexo (em inglês) com o termo mensagem de texto. A psicóloga da ONG, Juliana Cunha, lembra que casos com desfechos trágicos chamaram a atenção para o assunto. Como o suicídio da estudante Júlia Rebeca, após um vídeo da jovem fazendo sexo com duas pessoas circular na rede.

Juliana ainda afirma que, em casos mais graves, a ONG encaminha as denúncias à Polícia Federal. Como no caso de exposição de adolescentes, podendo ser enquadrados como pornografia infantojuvenil.

Jornal Midiamax