Geral

VÍDEO: suposta filmagem de ‘fantasma’ em escola pública de MS faz sucesso na internet

O vídeo que supostamente registra o momento em que um ‘fantasma’ entra na sala de aula da Escola Estadual Cleuza Teodoro, no interior de MS, está fazendo sucesso nas redes sociais. As imagens foram feitas por estudantes de Pedro Gomes, a 296 quilômetros de Campo Grande, e mostram o que seria, segundo os jovens, a […]

Arquivo Publicado em 28/08/2014, às 11h56

None
1468631615.jpg

O vídeo que supostamente registra o momento em que um ‘fantasma’ entra na sala de aula da Escola Estadual Cleuza Teodoro, no interior de MS, está fazendo sucesso nas redes sociais. As imagens foram feitas por estudantes de Pedro Gomes, a 296 quilômetros de Campo Grande, e mostram o que seria, segundo os jovens, a figura de uma mulher fantasmagórica.

Os alunos do sétimo ano fizeram a filmagem pouco antes de começar ensaios para uma festa folclórica, na última semana. A suposta aparição tem sido o assunto principal entre os estudantes.

De acordo com o site Edição de Notícias, o diretor do colégio, Celso Teodoro de Souza, confirmou que a suposta aparição tem dividido opiniões na comunidade escolar. Mas a situação é calma na escola. Ele também afastou boatos sobre suposto crime ocorrido no local, mesmo antes da construção da escola.

Segundo o diretor, apenas um velório de uma professora no fim da década de 80 foi realizado nas dependências da escola. A vice-diretora Diva de Araújo Azambuja foi vítima de um acidente de carro e teve o corpo velado no local.

Souza também revelou que existem outras histórias como de um antigo vigia que ligava vários rádios em várias salas para não ouvir fantasmas. Ele fala também que algumas pessoas dizem ter visto uma mulher grávida saindo do banheiro com um bebê no colo.

Mas ele diz que são somente histórias e que durante esses 20 anos que está na direção da escola nunca viu nem ouviu nada relacionado a fantasmas. O vídeo está sendo muito comentado na cidade e não se fala em outro assunto entre os moradores.

Segundo profissionais de edição de vídeo ouvidos pelo Midiamax, uma das explicações para o vulto seria a técnica de compressão de dados usada pelo dispositivo que salvou as imagens. Como pixels, ou pequenos pontos que formam a cena, são repetidos para economizar no tamanho do arquivo, pode ser que uma área semelhante a uma mulher tenha sido preenchida com cores próximas ou de objetos que estavam no mesmo foco pouco antes.




Jornal Midiamax