Geral

Viatura que iria buscar envolvidos na morte de PM em Guia Lopes capota na BR-267

Uma viatura da PM (Polícia Militar) que seguia para a cidade de Guia Lopes sofreu um acidente na BR-267, a pelo menos 15 quilômetros após a cidade de Maracaju, na madrugada deste domingo (8). Eles iriam buscar dois capturados pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), que são suspeitos de estarem envolvidos na morte do policial militar, […]

Arquivo Publicado em 08/06/2014, às 14h03

None
1594398997.jpg

Uma viatura da PM (Polícia Militar) que seguia para a cidade de Guia Lopes sofreu um acidente na BR-267, a pelo menos 15 quilômetros após a cidade de Maracaju, na madrugada deste domingo (8). Eles iriam buscar dois capturados pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), que são suspeitos de estarem envolvidos na morte do policial militar, Ronny Mayckon Varoni de Mouro, de 28 anos.

Equipes do Corpo de Bombeiros e até mesmo um helicóptero foram acionados para irem ao local. Dois militares ocupavam a viatura e chegaram a ser jogados para fora do veículo, porém sofreram apenas lesões leves.

No camburão havia mais um detido, que foi capturado em uma Blazer na região de Sidrolândia. Ele também teria fugido após troca de tiros com a PM na noite de sábado (7), no Bairro Aero Rancho. Ele não sofreu ferimentos com o acidente.

O suspeito foi identificado apenas como “Rafael” e estava em um veículo que era ocupado pelo pai e mãe dele, que tentavam levá-lo para fora do Estado, rumo a Ponta Porã, mas foram abordados pelos militares.

PERSEGUIÇÃO

As equipes estavam indo para a cidade de Guia Lopes fazer o transporte de Kelvin Wilian Santa Rosa, de 22 anos, e Rafael Fernandes de Quadros, de 23 anos, que foram pegos pela PRF após uma perseguição que deu início no Bairro Aero Rancho, região sul de Campo Grande, na noite de sábado (7).

Eles foram abordados no Km 470 da BR-262, quando trafegavam em Kadett e tinha o destino o país vizinho, o Paraguai. Kelvin chegou a dizer à polícia e a participação dele foi emprestar a moto utilizada no crime. O jovem também disse que estava na casa no Bairro Aero Rancho, quando houve uma troca de tiros que matou E.R.S., de 17 anos, que já havia sido responsabilizado por alguns delitos como, uma por porte ilegal de arma de fogo, três por tráfico de drogas, duas por lesão corporal, uma por ameaça e outra por desacato.

CRIME

O policial militar foi morto a tiros por homens que, estavam em duas motocicletas na terça-feira (3). Os criminosos se aproximaram do carro dele, um Saveiro, quando trafegava pela rodovia BR-262, no Bairro Indubrasil, região sudoeste de Campo Grande, próximo de uma fábrica de bebidas, onde ele havia acabado de pegar um malote.

O carona, um cabo da PM, não foi atingido pelos tiros. Mais de 15 viaturas foram acionadas e as duas pistas da rodovia ficaram interditadas.

Três adolescentes chegaram a ser apreendidos próximo ao local, pois estavam com uma motocicleta roubada, porém foram liberados. Foi descoberto que eles não tinham relação com o crime.

Os policiais chegaram a fazer um pente-fino na favela Cidade de Deus, onde havia rastro de sangue que saía do local do assassinato do militar e ia até a região. Um helicóptero também foi acionado para ajudar no resgate. O caso é investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão de Roubos e Furtos).

Jornal Midiamax