Geral

“Ver o Paulo Corrêa um dia na oposição seria um milagre”, rebate Fábio Trad

O deputado federal Fábio Trad (PMDB) reagiu às críticas disparadas pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), nesta quarta-feira (19), contra o ex-prefeito Nelson Trad Filho, nas quais Corrêa desmerece os predicados do ex-prefeito como postulante ao cargo de governador. “São críticas que nos surpreenderam pelo conteúdo, não pela autoria. Nos oito anos de gestão, o prefeito […]

Arquivo Publicado em 19/02/2014, às 18h50

None
1968128639.jpg

O deputado federal Fábio Trad (PMDB) reagiu às críticas disparadas pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), nesta quarta-feira (19), contra o ex-prefeito Nelson Trad Filho, nas quais Corrêa desmerece os predicados do ex-prefeito como postulante ao cargo de governador.

“São críticas que nos surpreenderam pelo conteúdo, não pela autoria. Nos oito anos de gestão, o prefeito anterior da Capital executou 1044 obras, sendo uma a cada dois dias úteis. O Nelson Trad Filho não foi apenas um complemento do André Puccinelli, pois mudou a fisionomia da cidade. O Paulo Corrêa só ataca agora porque o Nelson não está mais no cargo. Quem está no poder ele não faz isso, pois é um hóspede do poder”, declarou o deputado federal.


A rusga entre Nelson Trad Filho e Paulo Corrêa, segundo Fábio Trad, teria iniciado após a negativa do seu irmão em atender o deputado estadual em interesses ‘não republicanos’. Conforme o representante da bancada federal do PMDB, durante um encontro realizado na gestão anterior, o ex-prefeito se recusou em colaborar para que Corrêa obtivesse favores do presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), o empresário Sérgio Longen.


“O Paulo sempre corteja os poderosos de plantão. Na administração do Nelson ele pediu benefícios a pessoa do presidente da Fiems, coisas que atentavam contra os princípios da moralidade da gestão publica. Se um dia ele estiver na oposição pode ter certeza que existe algo estranho no Planeta Terra, seria um milagre comparável ao da ressureição divina”.

Melhor opção

Sobre a sucessão ao Governo do Estado, o deputado estadual Paulo Corrêa, que nas duas últimas eleições se elegeu por coligações encabeçadas pelo PMDB, afirmou que a melhor opção seria o petista Delcídio do Amaral. Para ele, o senador teria vantagem por ser engenheiro e conhecer melhor sobre Planejamento e Logística.

“Melhor candidato ao governo tem de ser engenheiro, sem demérito à profissão de médico, porque na faculdade de Medicina não tem aula de Economia e Administração”, falou o republicano, se esquecendo de que o governador André Puccinelli, de cuja base Correa faz parte, também é médico. Correa justificou o rompimento da aliança com Nelson Trad Filho ao fato de o ex-prefeito ter negligenciado uma atenção política ao PR, que pleiteava a secretaria de saúde.

Jornal Midiamax