Geral

Vendedor é atropelado em cruzamento que já foi alvo de protestos pelo perigo

O vendedor, Waldir José Francosi, de 50 anos foi atropelado no cruzamento da Rua Joaquim Lacerda com a Euller de Azevedo, no bairro Manoel Tavera em Campo Grande, quando atravessava a rua para ir ao mercado. Ele sofreu ferimentos no braço, na perna, com suspeita de fraturas e foi levado para UPA Vila Almeida. Waldir […]

Arquivo Publicado em 21/03/2014, às 21h08

None
2122109439.jpg

O vendedor, Waldir José Francosi, de 50 anos foi atropelado no cruzamento da Rua Joaquim Lacerda com a Euller de Azevedo, no bairro Manoel Tavera em Campo Grande, quando atravessava a rua para ir ao mercado.

Ele sofreu ferimentos no braço, na perna, com suspeita de fraturas e foi levado para UPA Vila Almeida. Waldir foi atingido pelo motociclista Gilmar da Silva Barros, com uma Honda Titan placa HSL 4104.

O motociclista também sofreu ferimentos e foi levado para Santa Casa. O cruzamento é perigoso segundo moradores da região, que já até fizeram protestos em anos anteriores pedindo um semáforo.

“Já fizemos solicitações para prefeitura, manifesto e nada. Já ocorreram muitas mortes no local e aqui é travessia de adolescentes e crianças”, ressaltou Neuci Barbosa, 63 anos, costureira que mora há 44 anos no local. Antônio Silva, 73, pastor, também confirma que vários acidentes já ocorreram no cruzamento.

Waldir chegou ao local com o amigo também vendedor Edilson Araújo Moraes, de 42 anos. “Viemos fazer cobranças na região e ele resolveu atravessar a rua para ir ao mercado”, ressaltou. A documentação da moto e de Gilmar estão sendo verificadas pelo Bptran que está no local.

Jornal Midiamax