Geral

Vai ser difícil Uruguai chegar à final da Copa, diz Ghiggia

Conhecido como carrasco do Brasil na Copa do Mundo de 1950, o ex-jogador Ghiggia disse que é muito difícil o Uruguai chegar à final do torneio desse ano. Para ele, é preciso haver renovação no time. “A seleção uruguaia é quase a mesma dos últimos tempos”, disse. Ele afirmou que não gostaria de ver Brasil […]

Arquivo Publicado em 08/06/2014, às 16h34

None
384252862.jpg

Conhecido como carrasco do Brasil na Copa do Mundo de 1950, o ex-jogador Ghiggia disse que é muito difícil o Uruguai chegar à final do torneio desse ano. Para ele, é preciso haver renovação no time. “A seleção uruguaia é quase a mesma dos últimos tempos”, disse.


Ele afirmou que não gostaria de ver Brasil e Uruguai se enfrentando em uma final de Copa do Mundo novamente, como em 1950, quando o Uruguai derrotou a Seleção no Maracanã. “Há seleções muito mais fortes nessa Copa. Entre elas, a Alemanha”, disse Ghiggia.


Questionado sobre se jogar no Brasil dava sorte para o Uruguai, Ghiggia afirmou que é preciso ter cautela. “Há um ditado que diz que a confiança mata o homem. O Brasil estava confiante demais em 50 e isso foi a causa da derrota”, afirmou o autor do gol que fez o Uruguai vencer a Copa há 64 anos.


Ghiggia disse que não vê problemas em ser conhecido como carrasco e lembrou que na década de 1950 tudo estava pronto para o Brasil ser campeão. “Hoje, não sei se o Uruguai pode ser campeão”, afirmou o uruguaio, que participou da abertura da Casa Coca-Cola para a imprensa neste sábado, ao lado do ex-jogador brasileiro Jairizinho.


Para Ghiggia, na década de 50 os jogadores não iam ao campo pensando tanto no dinheiro como hoje, e isso atrapalha a geração atual. “Antes o futebol era um espetáculo. Hoje há muito dinheiro envolvido, poder. Antes não, as pessoas jogavam e não pensavam no dinheiro. Se não pensamos em dinheiro, jogamos melhor”, disse ele, que tirou fotos segurando a bandeira do Brasil ao lado de Jairzinho.

Jornal Midiamax