Geral

Usuários de linha de ônibus da Capital reclamam de superlotação: ‘espremidos como sardinha’

Usuários da linha de ônibus do transporte coletivo de Campo Grande estão revoltados. Eles afirmam que diariamente, depois das 17 horas, têm que ficar “espremidos como sardinha” entre os degraus do micro ônibus que faz a linha Zé Pereira/Shopping (n°492). De acordo com quem pega a linha, até 9 pessoas já tiveram que ficar em […]

Arquivo Publicado em 11/09/2014, às 21h39

None
228590445.jpg

Usuários da linha de ônibus do transporte coletivo de Campo Grande estão revoltados. Eles afirmam que diariamente, depois das 17 horas, têm que ficar “espremidos como sardinha” entre os degraus do micro ônibus que faz a linha Zé Pereira/Shopping (n°492).

De acordo com quem pega a linha, até 9 pessoas já tiveram que ficar em espaço antes da catraca, onde só cabem dois passageiros em segurança. Os usuários alertam para os riscos de segurança e a falta de conforto. Eles contam que até o motorista do ônibus fica espremido.

Os passageiros reclamaram ainda que já teriam sido feitos abaixo assinados por presidente dos três bairros que fazem parte da linha, todos arquivados, segundo eles. O pedido é que seja feita troca de micro ônibus por ônibus convencional, ou que circule mais um micro ônibus.

Mais um mês

O Consórcio Guaicurus, empresa responsável pelos ônibus, declarou que só cumpre a ordem de serviço que chega da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

A Agetran, através do diretor do departamento de programação operacional, Luiz Alencar, garantiu que está prevista para outubro a chegada de novos ônibus para a linha citada.

Jornal Midiamax