Geral

Uma semana depois de ‘show’, Osvane ainda não oficializou renúncia da candidatura

Depois de uma semana do “show” na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Osvane Ramos (PROS) que anunciou sua renúncia à disputa da reeleição na sessão de quarta-feira (10) ainda não apresentou o pedido ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Osvane acusou o candidato ao governo Delcídio do Amaral (PT) de não […]

Arquivo Publicado em 16/09/2014, às 11h35

None

Depois de uma semana do “show” na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Osvane Ramos (PROS) que anunciou sua renúncia à disputa da reeleição na sessão de quarta-feira (10) ainda não apresentou o pedido ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).


Osvane acusou o candidato ao governo Delcídio do Amaral (PT) de não cumprir com o compromisso firmado com o PROS que integra a coligação do petista. Segundo o deputado, o combinado era o partido não compor chapa proporcional nem com o PT e nem com o PR. Mas, a sigla junto com os dois partidos formam a Coligação “Mato Grosso Do Sul Com A Força De Todos III”.


O deputado disse ainda na tribuna que seu desabafo não era em relação ao repasse de recursos de Delcídio. Conforme a segunda parcial da prestação de contas, Osvane está entre os dez candidatos que mais recebeu doação de campanha, um total de R$ 351.651,20, sendo R$ 150 mil do petista e R$ 150 mil do diretório.


Na quinta-feira, um dia depois do anúncio da renúncia na tribuna, Osvane disse que apresentaria seu pedido ao TRE-MS logo após a sessão. No entanto, até o momento o sistema de divulgação das candidaturas da Justiça Eleitoral nada consta. A última movimentação foi o deferimento da candidatura no dia 29 de julho.


Além das reclamações do candidato, outro assunto que rondou a renúncia do candidato foi o fato dele estar apoiando o adversário de Delcídio, o candidato ao governo do PSDB, Reinaldo Azambuja. Osvane nega o fato. Mas o presidente regional do PROS, Mário Márcio Borges, afirmou que o partido estuda a possibilidade de expulsar o parlamentar.


Sinais


Na semana passada, Osvane postou na sua página pessoal do Facebook uma foto com lideranças do interior dizendo que eles estavam pedindo para não retirar sua candidatura. “Várias movimentações de lideranças políticas da Capital e do Interior, pedem para Osvane Ramos NÃO RETIRAR sua candidatura à deputado estadual”, disse na rede.


Depois ele postou várias fotos de uma reunião, realizada no dia 11 de setembro, dizendo que seus amigos pediram para ele não retirar sua candidatura. “Na noite desta quinta-feira (11/09) amigos de Osvane Ramos, vão em seu comitê e pedem que ele não retire sua candidatura”, escreveu.


A reportagem do Midiamax tentou contato com Osvane Ramos e com a assessoria para explicarem o motivo do pedido de renúncia não ter sido apresentado à Justiça Eleitoral, mas ambos não atenderam aos telefonemas até o momento de publicação deste texto.




Jornal Midiamax