Geral

Ucraniana desiste de participar de prova de slalom em protesto contra Governo

A esquiadora alpina ucraniana Bogdana Mazozka desistiu de disputar o slalom dos Jogos Olímpicos de Sochi (Rússia), em sinal de protesto contra o governo de seu país, o qual responsabiliza pelo banho de sangue em Kiev. Assim informou o jornal “Kiev Post”, que repercute os comentários na rede social Facebook de Mazozka e de seu […]

Arquivo Publicado em 20/02/2014, às 11h52

None

A esquiadora alpina ucraniana Bogdana Mazozka desistiu de disputar o slalom dos Jogos Olímpicos de Sochi (Rússia), em sinal de protesto contra o governo de seu país, o qual responsabiliza pelo banho de sangue em Kiev.

Assim informou o jornal “Kiev Post”, que repercute os comentários na rede social Facebook de Mazozka e de seu pai, e cuja informação é ilustrada também no site austríaco “ORF”.

Mazozka responsabiliza o presidente Viktor Janukovich pela violenta repressão policial, que aumentou durante as últimas semanas, e não quer continuar representando seu país em Sochi, explica a página do “ORF”, que comenta que a esquiadora está muito zangada com as atuações das forças da ordem contra a oposição na praça Maidan da capital ucraniana.

“Em solidariedade com os lutadores nas barricadas da praça Maidan e como protesto pelas ações criminosas contra os manifestantes, e contra a irresponsabilidade do presidente e de seu Governo, deixaremos de competir nos Jogos Olímpicos de Sochi”, explicam Mazozka e seu pai em suas páginas de Facebook.

A ucraniana tinha sido 26ª na supercombinada e 27ª no supergigante, provas disputadas em Krasnaya Polyana, onde na sexta-feira acontece o slalom, a última corrida feminina de esqui alpino.

Jornal Midiamax