Geral

TSE delega a relator e adia decisão de vaga na Câmara de Campo Grande

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou na tarde desta terça-feira (07) a recondução ao relator da liminar impetrada pelo suplente Francisco Luis do Nascimento (PRTB), o Saci, que requer a vaga do vereador Alceu Bueno (PSL), mantido no cargo por decisão do TSE no mês passado, enquanto não há o julgamento final do processo de compra […]

Arquivo Publicado em 07/01/2014, às 21h45

None

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou na tarde desta terça-feira (07) a recondução ao relator da liminar impetrada pelo suplente Francisco Luis do Nascimento (PRTB), o Saci, que requer a vaga do vereador Alceu Bueno (PSL), mantido no cargo por decisão do TSE no mês passado, enquanto não há o julgamento final do processo de compra de votos o qual Alceu é acusado, assim como outros três vereadores.

Segundo decisão, o ministro Marco Aurélio mantém Alceu no cargo e devolveu o processo para o relator João Otávio de Noronha decidir, fato que demorará provavelmente mais um mês.

O ministro ainda explicou que a atuação durante o recesso e as férias forenses foram necessárias por causa da relevância e o risco que envolvem o caso “revelarem a necessidade de manifestação imediata do Judiciário”.

“O Saci vai ter que esperar o julgamento do colegiado do TSE, que com certeza me dará a vitória”, disse Alceu Bueno.

Os outros três vereadores que ganharam no TSE o direito de permanecer com o cargo até o julgamento final do processo são Thais Helena (PT), Delei Pinheiro (PSD) e Paulo Pedra (PDT). Os quatro foram cassados por compra de votos pelo entendimento do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax