Geral

Trierweiler faz primeira aparição pública após separação de Hollande

Cansada, mas sorridente, Valérie Trierweiler visitou nesta segunda-feira um hospital de Mumbai, em sua primeira aparição pública desde o anúncio no sábado de sua separação do presidente francês, François Hollande. Trierweiler se reuniu com os funcionários do serviço pediátrico do hospital Sion, um centro de referência desta cidade indiana especializado no atendimento de bebês pr...

Arquivo Publicado em 27/01/2014, às 14h17

None

Cansada, mas sorridente, Valérie Trierweiler visitou nesta segunda-feira um hospital de Mumbai, em sua primeira aparição pública desde o anúncio no sábado de sua separação do presidente francês, François Hollande.


Trierweiler se reuniu com os funcionários do serviço pediátrico do hospital Sion, um centro de referência desta cidade indiana especializado no atendimento de bebês prematuros.


“É muito impressionante ver estes bebês de menos de um quilo com tão poucas chances de sobreviver. É uma injustiça, porque ainda que seja feito o melhor possível, (eles) não têm os mesmos recursos que em nossos hospitais”, declarou.


A ex-companheira do presidente francês respondeu a apenas uma pergunta, relacionada ao hospital, e negou-se a falar de sua situação pessoal.


Na visita estiveram presentes cinquenta jornalistas, que não foram autorizados a entrar no setor de pediatria.


Valérie Trierweiler, de 48 anos, viajou a Mumbai para apoiar a ONG internacional Ação contra a Fome (ACH), em uma visita prevista há tempos e financiada por patrocinadores privados da organização.

“Vou prosseguir com este combate”


Após esta primeira visita, Trierweiler se dirigiu a um centro de nutrição do bairro de Dharavi, onde são tratadas crianças com desnutrição severa graças a um programa apoiado por sua recém-fundada organização.


Trierweiler deixou o local com um pacote da pasta nutritiva dada às crianças para melhorar sua saúde.


“Na Índia morre uma criança a cada 30 segundos, nem todas por desnutrição”, declarou a ex-primeira-dama francesa. Ao ser perguntada sobre se seguirá comprometida com a luta contra a desnutrição, respondeu: “já são três anos (…) vou continuar com este combate”.


A ex-companheira do presidente francês chegou no domingo à noite ao aeroporto de Mumbai. Depois de pousar, Trierweiler foi recebida pelo embaixador da França em Nova Délhi e levou vários minutos para cruzar a multidão de fotógrafos que a esperavam. Posteriormente deixou o aeroporto, onde era aguardada por um carro.


É a primeira vez que Trierweiler, até agora companheira do presidente francês e primeira-dama, aparece em público desde que uma revista revelou a relação de François Hollande com a atriz Julie Gayet, em meados de janeiro.


Hollande anunciou no sábado o fim de sua vida em comum com Valérie Trierweiler, jornalista do Paris Match com quem compartilhava sua vida oficialmente desde 2007, sem ter chegado a se casar.


A chegada ao Palácio do Eliseu do primeiro casal que não se casou oficialmente da V República francesa não havia provocado nenhuma polêmica.


Anteriormente, Hollande havia vivido 28 anos com Ségolène Royal, ex-candidata socialista à presidência francesa, com quem teve quatro filhos.


Menos de quatro horas após o anúncio de sua ruptura, Valérie Trierweiler reagiu no Twitter expressando toda a sua gratidão aos funcionários do Eliseu.


“Não esquecerei nunca sua abnegação nem a emoção no momento da partida”, acrescentou, sem dedicar nenhuma palavra a François Hollande.

Jornal Midiamax